Tóquio procura 500 enfermeiros para trabalharem na Olimpíada

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 26 de abril de 2021 as 13:58, por: CdB

Os organizadores olímpicos continuam com os preparativos, apesar de o Japão estar tendo dificuldade para conter uma disparada da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Na última sexta-feira, o país declarou estado de emergência em áreas que incluem Tóquio e Osaka.

Por Redação, com Reuters e ABr – de Tóquio/Rio de Janeiro

Os organizadores da Olimpíada de Tóquio pediram a ajuda de cerca de 500 enfermeiros nos Jogos deste ano, disse o chefe do comitê organizador, Toshiro Muto, nesta segunda-feira.

Tóquio 2020 procura 500 enfermeiros para trabalharem na Olimpíada

A mídia local noticiou que o comitê organizador havia solicitado mão de obra da associação de enfermeiros do país para as instalações olímpicas e para a vila dos atletas antes e durante o evento de 23 de julho a 8 de agosto.

Os organizadores olímpicos continuam com os preparativos, apesar de o Japão estar tendo dificuldade para conter uma disparada da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Na última sexta-feira, o país declarou estado de emergência em áreas que incluem Tóquio e Osaka.

– Pedimos que se cogite cerca de 500 enfermeiros – disse Muto em uma coletiva de imprensa. “A principal condição é que isto precisa não afetar negativamente os cuidados médicos regionais.”

O comitê organizador também disse que convocará uma mesa redonda com especialistas médicos na próxima sexta-feira para debater suas medidas contra a covid-19.

A mesa redonda será composta por seis especialistas e se reunirá com frequência para debater medidas específicas para realizar Jogos seguros e protegidos.

Levantamento de Pesos

O grande nome do levantamento de pesos do Brasil e das Américas não decepcionou. Fernando Reis, medalhista de bronze na categoria +109kg no último Mundial, conquistou o quarto título de sua carreira em campeonatos Pan-Americanos. No sábado, no Parque Deportivo Del Este, em Santo Domingo, na República Dominicana, ele somou 425kg, com 190kg no arranco e 235kg no arremesso.

Curiosamente, o último título de Reis na competição foi exatamente em Santo Domingo, em 2018. Ele também foi campeão em 2012 (Guatemala) e 2013 (Venezuela). O brasileiro também é o atual tricampeão dos Jogos Pan-Americanos.

Para garantir a pontuação necessária e ficar entre os oito primeiros do ranking olímpico, bastava ele se pesar. Ele só ficará fora dos Jogos Olímpicos em uma extraordinária combinação de títulos de todos os que estão atrás na categoria ou existir algum tipo de punição até o fechamento do ranking.

Na competição de Santo Domingo, Reis começou mostrando que não queria se poupar. O peso de entrada informado era de 185kg no arranco e 220kg no arremesso. Só fez sua primeira tentativa no arranco após todos os outros atletas. E garantiu o ouro com 190kg. Na segunda tentativa, com 197kg, não conseguiu completar o movimento. Pediu 200kg, mas também não executou até o fim.

No arremesso, fez o mesmo. Só precisou entrar depois de todos os outros adversários, iniciando com 225kg e já conquistando a medalha de ouro. Na sequência, subiu mais 10kg. Tentou quebrar seu próprio recorde na terceira  tentativa com 236kg, colocando 242kg na barra. Quase conseguiu, mas mostrou que é forte candidato a medalhista na Olimpíada.

Quatro medalhas no Pan

O Brasil fechou participação no Pan-Americano de Levantamento de Pesos com quatro medalhas. Além das três de Fernando Reis, Nathasha Rosa conquistou prata no arranco da categoria 49kg. Ela terminou em quinto lugar na soma de arranco e arremesso, ficando em ótima situação no ranking olímpico. Luana Madeira também disputou a mesma categoria, mas não chegou ao pódio nos dois exercícios.

Já na categoria 55kg, Rosane Santos ficou em quinto lugar no geral. Na última quinta-feira, Marco Túlio Gregório ficou em quarto lugar na soma da categoria 96kg masculino, enquanto Serafim Veli deixou o torneio após sentir uma lesão. Os dois brigam ponto a ponto para classificação para Tóquio. Na categoria 87kg feminino, Jaqueline Ferreira ficou em sétimo lugar e deu grande passo para carimbar o passaporte para os Jogos Olímpicos.