Torcedores espanhóis provavelmente não retornarão aos estádios

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 16 de julho de 2020 as 12:59, por: CdB

O ministro da Saúde da Espanha expressou dúvidas sobre a possibilidade de os torcedores voltarem às partidas de futebol em setembro devido à ameaça de um ressurgimento das infecções por covid-19.

Por Redação, com Reuters – de Madri/Londres

O ministro da Saúde da Espanha expressou dúvidas sobre a possibilidade de os torcedores voltarem às partidas de futebol em setembro devido à ameaça de um ressurgimento das infecções por covid-19.

Torcedores espanhóis provavelmente não retornarão aos estádios em setembro
Torcedores espanhóis provavelmente não retornarão aos estádios em setembro

O departamento governamental de esporte e a La Liga, que organiza as competições, esperavam deixar os torcedores voltarem aos estádios com uma capacidade reduzida quando a nova temporada começar em setembro, aumentando para 50% em novembro, antes de a capacidade total ser restabelecida em janeiro.

No entanto, um aumento nas infecções desde que a Espanha suspendeu um estado nacional de emergência em junho levou algumas regiões a impor isolamentos localizados e limitar atividades, ameaçando o retorno à normalidade.

– Para ser sincero, não vejo (retorno da torcida aos estádios), dada a realidade em que estamos – disse o ministro da Saúde, Santiago Illa, à estação de rádio Cadena Ser na quinta-feira.

– Vimos alguns focos de infecções e, apesar de podermos felizmente controlá-los, ainda não vejo essa volta… Temos que agir com cuidado com o vírus, e concentrar um grande número de pessoas neste momento não é aconselhável – completou ele.

Illa também criticou as comemorações em grande escala do título da equipe de basquete Baskonia e depois que o Cádiz foi promovido à elite do futebol espanhol. O ministro pediu moderação aos torcedores do Real Madrid caso o clube conquiste o título do Campeonato Espanhol nesta quinta-feira.

Arsenal

O Arsenal aproveitou as falhas de Virgil van Dijk e Alisson, do Liverpool, para derrotar o atual campeão inglês por 2 a 1 no estádio Emirates, na quarta-feira, acabando com suas esperanças de um recorde de pontos na temporada da Premier League.

A derrota significa que o Liverpool, com 93 pontos, pode agora chegar a 99, um número abaixo do recorde do Manchester City. A primeira vitória do Arsenal contra o Liverpool desde abril de 2015 eleva o time para o nono lugar na tabela, com 53 pontos.

Os visitantes criaram toda a pressão inicial e abriram o placar aos 20 minutos, com Sadio Mané, que marcou seu 17º gol na temporada.

No entanto, a equipe da casa, jogando sem o artilheiro Pierre-Emerick Aubameyang, recebeu um presente 12 minutos depois, quando Van Dijk deu um passe direto para o atacante do Arsenal Alexandre Lacazette, que contornou calmamente os brasileiros Fabinho e Alisson e empurrou a bola para a rede.

Um segundo momento calamitoso na defesa do Liverpool deu a liderança ao Arsenal antes do intervalo. O goleiro Alisson tentou chutar uma bola para Robertson, mas errou e Lacazette ficou com ela. O francês tocou para Reiss Nelson virar o marcador.

– Duas vezes, uma enorme falta de concentração … Esses dois momentos acabaram com o jogo para nós – disse o técnico do Liverpool, Juergen Klopp, cuja equipe sofreu apenas a terceira derrota na temporada na liga.

– O Arsenal não teve chances reais … Você não pode vencer jogos de futebol se tomar gols como estes – completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *