Tribunal suspende julgamento de Netanyahu, que permanece no governo

Arquivado em: Destaque do Dia, Mundo, Oriente Médio, Últimas Notícias
Publicado domingo, 24 de maio de 2020 as 16:55, por: CdB

Acompanhado por um grupo de ministros do seu partido de direita, o Likud, e falando de forma contundente, Netanyahu apelou à opinião pública ao dirigir-se às câmeras de televisão no corredor do tribunal, antes de se sentar no banco dos réus.

Por Redação, com Reuters – de Jerusalém

O político israelense Benjamin Netanyahu declarou inocência, logo no começo de seu julgamento por corrupção, iniciado neste domingo. Ele alega ser vítima de um golpe, no primeiro processo criminal de um primeiro-ministro do Estado judeu. Apenas uma hora depois de iniciado, o julgamento foi suspenso.

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, senta-se no banco dos réus, em ruidoso julgamento sobre corrupção

Acompanhado por um grupo de ministros do seu partido de direita, o Likud, e falando de forma contundente, Netanyahu apelou à opinião pública ao dirigir-se às câmeras de televisão no corredor do tribunal, antes de se sentar no banco dos réus.

— Essas investigações foram contaminadas e costuradas desde o primeiro momento — disse Netanyahu sobre acusações de suborno, quebra de confiança e fraude no centro de três casos de corrupção contra ele.

Amigos milionários

Do lado de fora do tribunal, e separados por barreiras metálicas e policiais, centenas de apoiadores e oponentes realizaram manifestações barulhentas. Gritos de “Bibi, rei de Israel” de simpatizantes de Netanyahu usando seu apelido ecoaram pelo prédio da corte.

Netanyahu, de 70 anos, foi indiciado em novembro em casos envolvendo presentes de amigos milionários e por supostamente buscar favores regulatórios para magnatas da mídia em troca de uma cobertura favorável.

Ele conduziu uma carreata ao tribunal depois de participar da primeira sessão de trabalho de seu novo gabinete de “unidade”, que tomou posse há uma semana, após um acordo surpreendente de compartilhamento de poder com seu principal oponente, Benny Gantz. A posse do gabinete encerrou mais de um ano de impasse político em meio a três eleições inconclusivas.

De pé

Em sua aparição no corredor, Netanyahu reafirmou que foi vítima de uma caça às bruxas política, incentivada por uma mídia de esquerda para tirá-lo do cargo.

— Estou aqui hoje, como seu primeiro ministro, de pé e com a cabeça erguida — disse Netanyahu, prometendo superar as acusações e continuar liderando Israel em seu atual quinto mandato.

Netanyahu ainda chamou de “ridículas” as acusações de corrupção contra ele, pouco antes de o julgamento ser adiado, sem previsão de retomada. Durante a audiência, que durou apenas uma hora, neste domingo, os advogados do primeiro-ministro pediram vários meses para estudar as provas, enquanto a Promotoria solicitou que as testemunhas fossem ouvidas rapidamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *