Trump anuncia que já existe lugar e data para encontro com Kim

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 4 de maio de 2018 as 14:24, por: CdB

O presidente também falou sobre os três norte-americanos que estão presos na Coreia do Norte. Na quarta-feira, ele tinha afirmado que haveria novidades sobre o caso nos próximos dias

Por Redação, com EFE – de Washington:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira que já estão definidos a data e o local para a reunião com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

– Já temos uma data e um lugar – disse Trump, sem dar mais detalhes, pouco antes de ir para Dallas; no Texas, onde participará da convenção anual da Associação Nacional do Rifle (NRA).

O presidente também falou sobre os três norte-americanos que estão presos na Coreia do Norte. Na quarta-feira, ele tinha afirmado que haveria novidades sobre o caso nos próximos dias; uma mensagem que foi interpretada como uma possível libertação dos prisioneiros.

– Estamos mantendo importantes conversas com a Coreia do Norte; muitas coisas ocorreram em relação aos reféns. Acredito que veremos coisas muito boas – disse Trump; que voltou a convidar os norte-americanos a ficarem “sintonizados” à espera de novidades sobre o caso.

Prisão 

Os três são Kim Dong-chul, 64 anos, Kim Sang-duk, de 58, e Kim Hak-song, de 60, todos nascidos na Coreia do Sul e naturalizados.

Dong-chul é um empresário detido em outubro de 2015 durante uma viagem a Coreia do Norte e condenado a 10 anos de prisão por espionagem. Ele é o americano que mais tempo passou preso no país.

Os outros dois eram professores da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (PUST), a única privada e com financiamento estrangeiro no país. Eles foram detidos por “atos hostis” contra o governo local, segundo a imprensa norte-coreana.

Também na quarta-feira, a agência sul-coreana Yonhap revelou que os três americanos foram levados a um hotel próximo a Pyongyang, o que alimenta as expectativas de serem libertados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *