Trump diz por que estava em bunker subterrâneo em meio a protestos

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 4 de junho de 2020 as 14:04, por: CdB

Em meio aos protestos violentos e pacíficos que têm varrido os EUA após a morte do afro-americano George Floyd, surgiram relatos de que Trump se escondeu dos manifestantes em um bunker.

Por Redação, com Sputnik – de Washington

Em meio aos protestos violentos e pacíficos que têm varrido os EUA após a morte do afro-americano George Floyd, surgiram relatos de que Trump se escondeu dos manifestantes em um bunker.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump
Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Donald Trump atacou como “falsa” a notícia de que havia sido levado para um bunker subterrâneo na noite do dia 29 de maio por os Serviços de Segurança temerem por sua segurança devido aos manifestantes se aproximarem da Casa Branca.

O presidente confirmou que ele esteve em um bunker, embora por um “muito, muito curto período de tempo” e por um motivo diferente, de acordo com sua entrevista exclusiva ao apresentador Brian Kilmeade da Fox Radio na quarta-feira.

– Bem, foi um relato falso. Eu não estava lá em baixo, eu desci durante o dia e estive lá por um pequeníssimo período de tempo, e foi muito mais para uma inspeção, não houve nenhum problema durante o dia – disse o presidente a Kilmeade quando ele pediu para comentar sobre os relatos referidos.

O comandante-em-chefe dos EUA explicou então que ele havia feito ações semelhantes por “duas ou três vezes” no passado e “todas para inspeção”.

– Um dia você pode precisar, mas você vai lá e eu desci. Eu olhei para ele, foi durante o dia. Não foi um problema, e eu li sobre isso como se tivesse sido uma grande coisa. Nunca houve um problema. Nós nunca tivemos um problema – continuou o presidente.

Começo da história

No último dia 31 , o New York Times relatou que “agentes do Serviço Secreto encaminharam abruptamente o presidente para o bunker subterrâneo usado no passado durante ataques terroristas”, preocupados com a segurança do presidente na hora em que manifestantes se reuniam fora da Casa Branca, atirando garrafas e tijolos.

A informação teria sido confirmada à emissora Fox News por um alto funcionário da administração e também compartilhada pela CNN na segunda-feira. O presidente, no entanto, criticou as reportagens sobre a natureza “de segurança” de sua suposta fuga para o abrigo subterrâneo como “notícias falsas”.

– Nunca ninguém chegou perto de nós para criar um problema. O Serviço Secreto faz um trabalho inacreditável de manter o controle na Casa Branca, e além do Serviço Secreto temos muitas outras grandes pessoas lá fora, incluindo a Polícia de (Washington) DC e, claro, além disso, depois que eu vi à noite, que foi um pouco dura e certamente foi dura para Leland (Vittert, jornalista da Fox News), eu acho isso mais do que qualquer outra pessoa. Nós trouxemos as, trouxemos as tropas – continuou Donald Trump.

Ele observou que os agentes do Serviço Secreto lhe disseram que “seria um bom momento” para inspecionar o bunker da Casa Branca, porque ele poderia precisar dele algum dia.

Manifestações recentes

Protestos pacíficos por todos os Estados Unidos pela morte do morador negro de Minneapolis George Floyd, em 25 de maio, tiveram uma mudança violenta na semana passada, quando saqueadores e amotinados começaram a aterrorizar várias grandes cidades dos Estados Unidos.

Vários governadores dos Estados Unidos pediram a mobilização da Guarda Nacional, incluindo o chefe de Minnesota Tim Walz.

Donald Trump expressou simpatia pela morte brutal do homem afro-americano, mas insistiu que a lei e a ordem deveriam ser observadas em todo o país, condenando os “bandidos” que têm estado envolvidos na destruição de propriedades.

O presidente disse na segunda-feira que “milhares e milhares” de agentes militares deveriam ser destacados para Washington DC para enfrentar o vandalismo e os saques.

Muitos protestos também se juntaram ao lado da Casa Branca e, segundo o diário Laredo Morning Times, alguns desses manifestantes foram detidos por policiais depois de pularem barricadas perto do Departamento do Tesouro no dia 29 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *