Trump pede ‘dureza e força’ após suspeita de terrorismo em Londres

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 14 de agosto de 2018 as 11:06, por: CdB

A polícia britânica prendeu um homem por suspeita de infrações terroristas nesta terça-feira, dizendo que ele aparentemente atropelou deliberadamente ciclistas antes de bater o carro em barreiras de proteção do lado de fora do Parlamento em Londres

Por Redação, com Reuters – de Londres

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira que terroristas precisam ser tratados com “dureza e força”, depois que um motorista atropelou civis e se chocou com uma barreira de proteção do lado de foram do Parlamento britânico, deixando três feridos.

Policiais nos arredores do Parlamento britânico

– Outro ataque terrorista em Londres… Esses animais são loucos e precisam ser tratados com dureza e força – escreveu Trump em publicação no Twitter.

A polícia britânica prendeu um homem por suspeita de infrações terroristas nesta terça-feira, dizendo que ele aparentemente atropelou deliberadamente ciclistas antes de bater o carro em barreiras de proteção do lado de fora do Parlamento em Londres.

O homem de cerca de 20 anos feriu três pessoas ao lançar seu carro sobre um grupo de ciclistas e pedestres antes de se chocar com uma barreira diante do Parlamento durante o horário de pico do início da manhã.

– Dado que isto parece ser um ato deliberado, o método, e sendo este um local emblemático, estamos tratando como um incidente terrorista – disse o comissário-assistente de Londres, Neil Basu.

Basu disse que o suspeito não está cooperando com a polícia. Não se acredita que ele é conhecido das forças de segurança, acrescentou.

Nenhum dos feridos corre risco de morte, segundo autoridades.

A polícia disse que um Ford Fiesta prateado atingiu vários ciclistas e pedestres e depois se chocou com barreiras diante do Parlamento às 7h37 locais (3h37 no horário de Brasília).

– O motorista do carro, um homem de cerca de 20 anos, foi preso no local por agentes armados – disse a polícia em um comunicado. “Ele foi preso pela suspeita de delitos terroristas. Não havia mais ninguém no veículo, que continua no local e está sendo revistado. Nenhuma arma foi encontrada até o momento”.

Em março de 2017, Khalid Masood, de 52 anos, matou quatro pessoas na Ponte de Westminster e em seguida matou um policial desarmado a facadas no terreno do Parlamento. Ele foi morto a tiros no local. O incidente foi o primeiro de cinco ataques no Reino Unido no ano passado que a polícia considerou atos de terrorismo.

O Serviço de Ambulância de Londres disse que tratou duas pessoas no local nesta terça-feira e que elas foram levadas ao hospital. Uma terceira pessoa com ferimentos leves foi atendida no local do ataque.

Policiais armados correram para o local e isolaram uma área ampla em torno do Parlamento no centro de Londres, normalmente repleta de turistas e funcionários do governo.

Vídeos do incidente mostraram o veículo fazendo uma curva ilegal e avançando sobre um grupo de ciclistas que esperava em um semáforo e depois entrando m uma travessa usada para dar acesso ao Parlamento, onde atingiu uma barreira e parou.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, que como outros parlamentares está de férias durante o recesso da legislatura, expressou solidariedade com os feridos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *