Trump elogia equipe de resgate responsável por salvamento na Tailândia

Arquivado em: América do Norte, Ásia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado domingo, 8 de julho de 2018 as 15:31, por: CdB

 

A equipe de resgate, liderada pelas forças especiais tailandesas, começou a retirar os meninos neste domingo e conta com a ajuda de mergulhadores de vários países, como Estados Unidos, Austrália e Reino Unido

Por Redação, com EFE – de Washington:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump elogiou neste domingo o esforço das equipes de resgate que estão trabalhando no salvamento das 12 crianças e do técnico de futebol, presos em uma caverna no norte da Tailândia há mais de duas semanas.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump elogiou neste domingo o esforço das equipes de resgate que estão trabalhando no salvamento das 12 crianças

– Os Estados Unidos estão trabalhando junto ao Governo da Tailândia para ajudar a retirar todas as crianças da caverna com segurança. São pessoas muito corajosas e talentosas – escreveu o presidente em sua conta pessoal no Twitter.

A equipe de resgate, liderada pelas forças especiais tailandesas, começou a retirar os meninos neste domingo e conta com a ajuda de mergulhadores de vários países, como Estados Unidos, Austrália e Reino Unido.

Segundo informações da emissora de TV norte-americana “CNN”, até o momento, quatro crianças já foram resgatadas e outras duas chegaram à “caverna 3”, onde as equipes de socorro instalaram um acampamento provisório e não há risco de inundação.

Devido à dificuldade do trajeto por baixo da água, as autoridades tinham planejado, inicialmente, esperar o fim da temporada de chuvas para realizar o resgate, mas o nível de oxigênio na caverna caiu para 15%, o que acabou antecipando o trabalho de salvamento.

Os 12 meninos e o técnico, que fazem parte de um time de futebol, desapareceram no dia 23 de junho, quando ficaram presos na caverna “Tham Luang”, que fica na província de Chiang Rai, no norte da Tailândia. O grupo foi surpreendido por uma tempestade que acabou inundando parcialmente a caverna e obstruiu a saída.

Após vários dias de busca no interior da gruta, dois mergulhadores britânicos localizaram as crianças e o técnico em 2 de julho, abrigados em uma das cavernas, há mais de quatro quilômetros da entrada principal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *