Trump estaria negociando com empresas de tecnologia para criação de rede social

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 25 de março de 2021 as 10:26, por: CdB

Após ter sido banido de quase todas as grandes redes sociais, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, tem explorado a possibilidade de criar rede social com várias empresas de tecnologia, incluindo FreeSpace, segundo portal Axios.

Por Redação, com Sputnik – de Washington

Após ter sido banido de quase todas as grandes redes sociais, o ex-presidente dos EUA, Donald Trump, tem explorado a possibilidade de criar rede social com várias empresas de tecnologia, incluindo FreeSpace, segundo portal Axios.

O ex-presidente dos EUA estaria negociando com empresas de tecnologia criação de rede social

Citando “fontes familiarizadas com as discussões privadas”, o portal Axios reportou na quarta-feira que Trump tem “mais encontros nesta semana” com empresas de tecnologia, mas está de olho na FreeSpace, da qual seu assessor de tecnologia, Dan Scavino, também estaria gostando.

FreeSpace é uma empresa midiática fundada recentemente que se posiciona como plataforma de rede social para “pensadores livres, atletas e empresários”. O Axios notou que este aplicativo foi lançado na Apple Store e Google Store apenas no mês passado, e já foi baixado 20 mil vezes. O aplicativo possui muitas características parecidas com a maioria das redes sociais, contendo perfis interativos, grupos privados e funções de mensagens.

Conta deletada

Antes de ter a conta deletada, Trump tinha aproximadamente 88 milhões de seguidores no Twitter. A gigante rede social bloqueou a conta do então presidente dos EUA em consequência da invasão ao Capitólio por trumpistas, já que o político foi amplamente acusado de incentivar seus apoiadores a protestar. Suas contas foram também bloqueadas no Facebook e Instagram. O aplicativo Parler, que alguns participantes dos protestos teriam utilizado para coordenar ações, chegou a ser desativado por um tempo.

No último domingo , o assessor sênior de Donald Trump, Jason Miller, contou ao canal Fox News que a volta do ex-presidente aconteceria em uma plataforma dele “em provavelmente dois ou três meses”.

– Tem havido um monte de reuniões de alta potência que Trump tem tido em Mar-a-Lago com algumas equipes de pessoas frequentadoras. Não é apenas uma empresa que se aproximou do presidente. Há várias companhias – revelou Miller. “Acho que o presidente sabe a direção que quer seguir. Esta plataforma vai ser grande, e todos a querem. Trump vai levar milhões e milhões, dezenas de milhões de pessoas para esta nova plataforma.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code