Trump leva política ‘América Primeiro’ para globalistas na Suíça

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 25 de janeiro de 2018 as 10:27, por: CdB

Trump, nunca convidado como um empresário, será o primeiro presidente norte-americano a participar em Davos desde Bill Clinton, em 2000

Por Redação, com Reuters – de Washington:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, desembarcou na Suíça nesta quinta-feira para participar do Fórum Econômico Mundial, onde irá impulsionar sua agenda “América Primeiro” e buscar acordos mais justos e recíprocos entre os EUA e seus aliados.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Trump chegou a Zurique antes de seguir para a cidade suíça de Davos para dois dias de eventos, culminando em um discurso na sexta-feira ao fórum de líderes políticos e empresariais.

Bill Clinton

Trump, nunca convidado como um empresário, será o primeiro presidente norte-americano a participar em Davos desde Bill Clinton, em 2000. Ele irá se juntar à mesma elite de “globalistas” que criticou em sua campanha eleitoral em 2016.

– Nós em breve iremos a Davos, Suíça, para dizer ao mundo o quão bem a América está e está indo – tuitou Trump antes de viajar. “Nossa economia agora está crescendo; e com tudo que estou fazendo, só irá melhorar… Nosso país está finalmente vencendo novamente!”.

Assessores da Casa Branca disseram que a mensagem de Trump será a mesma que ele fez durante outras viagens ao exterior durante o ano passado: os Estados Unidos querem laços fortes com seus aliados. Mas querem reduzir déficits comerciais crônicos com muitos deles.

Inquérito sobre interferência russa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na quarta-feira que estaria disposto a ser interrogado sob juramento pelo procurador especial Robert Mueller; que está investigando acusações de interferência russa na eleição norte-americana de 2016.

– Estou ansioso por isto, na verdade – disse Trump, falando a repórteres na Casa Branca, sobre uma entrevista com Mueller; ex-diretor do FBI. “Eu faria isto sob juramento”.

Embora Trump já tenha se comprometido a cooperar com a investigação de Mueller antes; o presidente fez sua declaração em um momento em que a Casa Branca; e aliados no Congresso intensificaram ataques contra a credibilidade do inquérito e Trump foi vago sobre se iria ou não responder perguntas.

Advogados de Trump têm conversado com a equipe de Mueller sobre a interrogação; de acordo com fontes com conhecimento do assunto. “Eu gostaria de fazer isto o mais cedo possível”, disse Trump.

Trump disse, no entanto, que estabelecer uma data certa para a interrogação será “assunto para meus advogados e afins”. Perguntado se pensa que Mueller irá tratá-lo de forma justa, Trump respondeu: “Nós vamos descobrir”.

Ty Cobb, advogado no comando da resposta da Casa Branca à investigação de Mueller; disse em comunicado que Trump falou apressadamente com repórteres antes de viajar para Davos, na Suíça. Cobb disse que Trump enfatizou que permanece comprometido a cooperar com a investigação e ansioso para conversar com Mueller.

Cobb acrescentou que a equipe de Mueller e advogados pessoais de Trump estão definindo os detalhes para uma reunião. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *