Trump diz que negociações vão bem mas alerta China sobre demora

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 3 de setembro de 2019 as 11:28, por: CdB

Trump disse que se os Estados Unidos e a China não resolverem a disputa comercial e ele conseguir a reeleição, “o acordo seria muito difícil”.

Por Redação, com Reuters e DW – de Washington

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira que as negociações comerciais entre os EUA e a China estão indo “muito bem”, embora tenha alertado que seria “mais rígido” nas negociações se persistirem até seu segundo mandato.

Trump disse que que Pequim não pode se dar ao luxo de demorar nas negociações, dado o dano que as tarifas norte-americanas significam para sua economia

“Estamos indo muito bem em nossas negociações com a China”, escreveu Trump em um post no Twitter, argumentando que Pequim não pode se dar ao luxo de demorar nas negociações, dado o dano que as tarifas norte-americanas significam para sua economia.

Trump disse que se os Estados Unidos e a China não resolverem a disputa comercial e ele conseguir a reeleição, “o acordo seria muito difícil! Enquanto isso, a cadeia de suprimentos da China vai desmoronar e as empresas, empregos e dinheiro desaparecerão!”

As novas tarifas anunciadas pelo governo dos Estados Unidos sobre cerca de 300 bilhões de euros de importações da China entraram em vigor no último domingo, num novo episódio da guerra comercial entre as duas maiores potências mundiais. Cerca de US$ 125 bilhões de mercadorias oriundas da China estão sujeitos a taxas alfandegárias de 15%, de acordo com o Departamento de Comércio americano.

Os milhares de itens incluem caixas de som “smart”, audiofones bluetooth, livros, fraldas e diversos tipos de calçados. Além disso, está prometida para 15 de dezembro uma nova ofensiva tarifária sobre telefones celulares, laptops, brinquedos e roupas chinesas. No total, mais de dois terços dos bens de consumo que os EUA importam da China são alvo de impostos mais elevados.