Trump pede verba adicional de US$ 1,6 bilhão para programa da Nasa 

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 14 de maio de 2019 as 11:28, por: CdB

O pedido de aumento de fundos, anunciado pelo presidente no Twitter, vem quase dois meses depois de o vice-presidente Mike Pence declarar o objetivo de encurtar em quatro anos o cronograma anterior da Nasa para colocar astronautas na lua pela primeira vez desde 1972.

Por Redação, com Reuters – de Washington

O governo Trump pediu ao Congresso na segunda-feira que aumente o orçamento da Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) no ano que vem em US$ 1,6 bilhão, em uma “primeira parcela” para alançar a meta de levar os norte-americanos de volta à superfície da lua até 2024.

Astronauta da Nasa Peggy Whitson durante caminha espacial a bordo da Estação Espacial Internacional Nasa

O pedido de aumento de fundos, anunciado pelo presidente no Twitter, vem quase dois meses depois de o vice-presidente Mike Pence declarar o objetivo de encurtar em quatro anos o cronograma anterior da Nasa para colocar astronautas na lua pela primeira vez desde 1972.

O aumento proposto elevaria o nível total de gasto da Nasa para o ano fiscal de 2020 a US$ 22,6 bilhões. A maior parte do aumento está reservada para pesquisa e desenvolvimento de um sistema de pouso lunar humano, segundo um sumário fornecido pela agência.

– No meu governo, estamos recuperando a grandeza da Nasa e voltaremos à lua, e depois Marte – tuitou Trump na segunda-feira. “Estou atualizando meu orçamento para incluir US$ 1,6 bilhão adicionais para que possamos voltar ao espaço com tudo!”.

A princípio a Nasa almejava levar uma espaçonave tripulada à superfície lunar até 2028, depois de colocar uma estação de “Abertura” na órbita da lua até 2024.

A nova meta, uma empreitada que deve custar dezenas de bilhões de dólares, chega no momento em que a Nasa se empenha, com a ajuda de parceiros privados, em retomar missões espaciais humanas partindo dos EUA pela primeira vez desde que o programa de ônibus espaciais foi encerrado em 2011.

O administrador da Nasa, Jim Bridenstine, classificou o pedido de aumento revisado como uma “primeira parcela de confiança” da Casa Branca.

– Nossa meta aqui é construir um programa que nos leve à lua o mais rápido possível – disse Bridenstine a repórteres em uma teleconferência na noite de segunda-feira. “Nos próximos anos, precisaremos de fundos adicionais”, disse. “Mas esta é uma boa quantia que nos coloca em movimento de uma maneira muito forte”.

O programa Apollo, antecessor da Nasa ao esforço de levar humanos de volta ao satélite natural da Terra, realizou seis missões tripuladas à lua entre 1969 e 1972.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *