Trump diz que Rússia deve sair da Venezuela

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 27 de março de 2019 as 13:40, por: CdB

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse durante uma conversa por telefone com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, que os EUA não ficariam de braços cruzados com as ações da Rússia na Venezuela.

Por Redação, com Sputnik – de Washington

O preisdente Donald Trump declarou que a ‘Rússia deve sair da Venezuela’, acrescentando que todas as opções estão sendo avaliadas para alcançar este objetivo.

Preisdente Donald Trump

– A Rússia deve sair – disse Trump a jornalistas durante um encontro com a esposa do líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó.

No início da semana, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse durante uma conversa por telefone com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, que os EUA não ficariam de braços cruzados com as ações da Rússia na Venezuela.

Uma fonte diplomática em Caracas disse à agência russa de notícias Sputnik um grupo de militares russos chegou à capital venezuelana de Caracas no sábado para participar de consultas com autoridades do governo do país sobre a cooperação bilateral da indústria de defesa.

A fonte acrescentou que não havia “nada de misterioso” porque a visita estava diretamente relacionada aos contratos que haviam sido assinados pelos dois países anos atrás.

Aeronaves militares russas

Os Estados Unidos consideram a chegada de aviões militares russos na Venezuela como uma provocação indesejada e pedem a Moscou que pare de apoiar o governo de Nicolás Maduro, disse o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, aos jornalistas nesta quarta-feira.

– Os Estados Unidos consideram a chegada de aviões militares da Rússia neste fim de semana como uma provocação indesejada – disse Pence. “Apelamos à Rússia hoje para que cesse todo o apoio ao regime de Maduro, fique ao lado de Juan Guaidó, e permaneça com as nações em todo este hemisfério e em todo o mundo até que a liberdade seja restaurada”.

Um grupo de militares russos chegou à capital venezuelana de Caracas para participar de consultas com autoridades do país sobre cooperação na indústria de defesa, informou uma fonte diplomática em Caracas à Sputnik.

Os aviões chegaram no sábado, mas a mídia informou anteriormente que cerca de 99 militares russos chegaram a Caracas a bordo de dois aviões, que também entregaram 35 toneladas de carga.