Turquia aplica mais de 500 mil doses de CoronaVac 

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 15 de janeiro de 2021 as 15:31, por: CdB

Presidente turco recebeu primeira dose na quinta-feira. Imunizante é o mesmo que está sendo desenvolvido pelo Instituto Butantan em parceria com a Sinovac. Vacinação avança nos EUA, Israel e vários países europeus.

Por Redação, com DW – de Ancara

A Turquia vacinou mais de 500 mil cidadãos contra a covid-19 em apenas dois dias, mostram dados divulgados nesta sexta-feira pelo Ministério da Saúde turco. O país está aplicando o imunizante CoronaVac, produzido pela farmacêutica chinesa Sinovac e que no Brasil é desenvolvido em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo.

Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, recebeu vacina no primeiro dia da campanha no país
Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, recebeu vacina no primeiro dia da campanha no país

A campanha de vacinação começou na Turquia na quinta-feira com a imunização de trabalhadores de área da saúde. Até o meio-dia desta sexta-feira, 523.338 pessoas já haviam sido vacinadas. Entre elas está o presidente Recep Tayyip Erdogan.

– Recebi a vacina nesta tarde. Em 28 dias, receberei a segunda dose da vacina”, declarou Erdogan na quinta-feira a repórteres após deixar o Hospital Municipal de Ancara. “Tenho um pedido: todos os líderes políticos, deputados devem ser vacinados para promover a vacinação – acrescentou Erdogan, que garantiu que o objetivo é vacinar toda a população.

Com mais de 83 milhões de habitantes, a Turquia assinou um acordo com a Sinovac para obter 50 milhões de doses da CoronaVac, das quais 3 milhões chegaram recentemente. A distribuição das doses na semana passada por todo o país contribuiu para o elevado número de vacinados nos primeiros dois dias de campanha, afirmou o governo.

– Somos um país experiente na implementação em âmbito nacional de programas de vacinação. Nossa infraestrutura é mais do que capaz de conduzir este programa controladamente. Vamos ganhar a batalha contra a pandemia juntos – escreveu o ministro turco da Saúde, Fahrettin Koca, em sua conta no Twitter.

Além da Turquia, a Indonésia iniciou nesta semana a campanha de vacinação contra a covid-19. Desde de quinta-feira, 15.301 pessoas receberam a primeira dose do imunizante CoronaVac. Na primeira fase, o país asiático prioriza trabalhadores de área de saúde e do setor público. O presidente do país, Joko Widodo, também foi vacinado.

A CoronaVac teve verificada eficácia de 91% em ensaios clínicos realizados na Turquia, enquanto o Butantan apontou um percentual bem mais baixo, de 50,38%, com 78% de redução dos casos leves e 100% dos casos graves.

Além de China, Turquia e Indonésia, o Brasil, o Chile e a Hungria também pretendem utilizar a vacina da Sinovac em seus programas.

Vacinação pelo mundo

Na frente da corrida de desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus, a China foi um dos primeiros países do mundo a iniciar a imunização, mesmo antes da aprovação da vacina. Desde julho do ano passado, estão sendo vacinados grupos de alto risco e profissionais de saúde. Em dezembro, o programa foi ampliado a outras camadas da população.

O país asiático já vacinou 10 milhões de habitantes, segundo o levantamento do site Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford. Até o feriado do Ano Novo chinês, em meados de fevereiro, a expectativa do governo é imunizar 50 milhões de pessoas.

A Rússia, que, em agosto, foi o primeiro país do mundo a aprovar uma vacina contra a covid-19 antes mesmo do final dos testes, começou a aplicar em larga escala a Sputnik V no início de dezembro, e até agora já vacinou cerca de 1,5 milhão de pessoas.

Os Estados Unidos, Reino Unido e Israel estão na liderança entre as nações que já aplicaram o maior número de doses de vacinas contra a covid-19 no mundo. Esses países estão sendo aplicados os imunizantes da Biontech-Pfizer e da Moderna.

Desde dezembro, os EUA já vacinaram mais 11,1 milhões de americanos, o que corresponde a 3% da população do país. Por dia, cerca de 800 mil doses de imunizantes são aplicadas.

O Reino Unido, que também iniciou a vacinação em dezembro, já imunizou cerca de 4,3% de sua população, ou seja, 2,9 milhões de habitantes, de acordo com Our World in Data.

Ao vacinar mais de 2 milhões de pessoas, Israel lidera em disparada no ranking de imunização proporcional à população. Mais de 23% dos habitantes do país já receberam pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19. Em segundo lugar ficam os Emirados Árabes Unidos, com 12,9%, e terceiro Bahrain, com 6,44% da população imunizada.

Na Europa continental, a Suíça foi o primeiro país iniciar uma campanha vacinação, com o imunizante da Biontech-Pfizer em 23 de dezembro. Ao todo, 66 mil suíços já foram vacinados desde então.

Os 27 países-membros da União Europeia também já estão vacinando seus habitantes com imunizante da Biontech-Pfizer. A Dinamarca lidera o ranking proporcional à população entre as nações do bloco, já tendo vacinado 2,2% de seus 5,8 milhões de habitantes. Em seguida estão Itália, Irlanda, Lituânia, Espanha e Eslovênia.

Na América Latina, Argentina, México, Costa Rica e Chile também iniciaram suas campanhas de imunização.

Até esta quinta-feira, 32,94 milhões de pessoas no mundo já foram vacinadas contra a covid-19, segundo o Our World in Data. Esse número corresponde a 0,42% da população mundial.