Twitter fica abaixo do esperado com publicidade mais fraca

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 24 de outubro de 2019 as 11:33, por: CdB

O Twitter divulgou nesta quinta-feira receita e lucro abaixo do esperado no terceiro trimestre, atribuídos pela empresa a problemas de publicidade.

Por Redação, com Reuters – de São Francisco/Londres

O Twitter divulgou nesta quinta-feira receita e lucro abaixo do esperado no terceiro trimestre, atribuídos pela empresa a problemas de publicidade, incluindo bugs de produtos e demanda excepcionalmente baixa durante o verão.

Receita do Twitter fica abaixo do esperado com publicidade mais fraca
Receita do Twitter fica abaixo do esperado com publicidade mais fraca

A receita do Twitter aumentou 9% em relação ao ano anterior, para 824 milhões de dólares, frustrando expectativas de Wall Street de US$ 874 milhões, conforme dados do IBES da Refinitiv. A receita total de publicidade foi de US$ 702 milhões, um aumento de 8% ano a ano.

O lucro líquido do terceiro trimestre foi de US$ 37 milhões , ou US$ 0,05 por ação. No mesmo período do ano passado, a empresa reportou lucro líquido de US$ 789 milhões ou US$ 106 milhões quando ajustado para excluir determinados itens.

Os analistas esperavam lucro líquido de US$ 161,5 milhões.

O Twitter previa que o crescimento da receita no terceiro trimestre ficaria abaixo dos dois primeiros trimestres, em parte devido ao término de alguns formatos de anúncio mais antigos. Mas também encontrou problemas inesperados, como erros que afetaram sua capacidade de segmentar anúncios e compartilhar dados com anunciantes parceiros e menos grandes eventos em comparação com o verão anterior.

Para o quarto trimestre, o Twitter espera uma receita total entre US$ 940 milhões e US$ 1,01 bilhão. Wall Street espera, em média, US$ 1,06 bilhão.

No entanto, a plataforma de mídia social registrou um aumento nos usuários diários que veem anúncios no site, superando as estimativas dos analistas.

Usuários

O Twitter parou de divulgar sua contagem mensal de usuários ativos, reportando como alternativa o mDAU, uma métrica criada para medir usuários expostos diariamente à publicidade no site ou aplicativos do Twitter que são capazes de exibir anúncios.

O presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, disse que o crescimento do uso ativo diário monetizável (mDAU) foi impulsionado por melhorias no produto, incluindo a facilidade de navegação no site e a identificação proativa de conteúdo abusivo para remoção.

O mDAU médio da empresa atingiu US$ 145 milhões, superando as expectativas dos analistas de US$ 141 milhões, de acordo com dados do IBES da Refinitiv. Essa métrica alternativa aumentou 17% ano a ano.

As despesas operacionais totais, incluindo o custo da receita, aumentaram 17% ano a ano, para US$ 780 milhões, em parte devido aos planos de contratar mais funcionários.

A empresa espera que o lucro operacional do quarto trimestre fique entre US$ 130 milhões e US$ 170 milhões.

Facebook

O preço do bitcoin despencava cerca de 7% na quarta-feira, atingindo o menor nível desde meados de maio, depois que o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, ter expressado no Congresso dos Estados Unidos dúvidas sobre se o plano de lançamento da moeda digital libra vai sair do papel.

Às 15h00, a cotação do bitcoin na bolsa Bitstamp, em Luxemburgo, caía 6,6%, para US$ 7.493 , após ter recuado para abaixo de US$ 7,3 mil, menor valor em cinco meses.

Durante audiência no Comitê de Serviços Financeiros da Casa dos Representantes dos EUA, Zuckerberg admitiu que não saber se a libra vai funcionar. Mas ele reafirmou a parlamentares que o Facebook não vai apoiar o projeto da criptomoeda se o grupo por trás dela não resolver todos os questionamentos das autoridades regulatórias dos EUA.

– O bitcoin rapidamente passou a recuar após o depoimento de Zuckerberg começar – disse Edward Moya, analista sênior de mercado na OANDA, em Nova York. “Atualmente há um crescente sentimento de que nunca veremos a libra em funcionamento e isso é um potencial revés para todo o mercado de criptomoedas.”

A libra é projetada para ser uma moeda digital lastrada por uma reserva de ativos físicos, incluindo depósitos bancários e títulos governamentais de curto prazo, e detida por uma rede de custodiantes.

Mas os planos da Associação Libra, encabeçada pelo Facebook, atraíram críticas de autoridades regulatórias ao redor do mundo sobre o impacto da moeda digital no sistema financeiro, privacidade de usuários e o potencial para lavagem de dinheiro.

Além das preocupações sobre a libra, Charles Hayter, presidente-executivo da CryptoCompare, também citou que após um otimismo no início do ano que ajudou a impulsionar os preços de criptomoedas, “temos visto um enfraquecimento de volumes de negócios e pressão regulatória de uma série de jurisdições”.

O bitcoin está em tendência de queda desde no segundo semestre, acumulando queda de cerca de 47% desde o fim de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *