UE diz que ‘fontes russas’ são uma ameaça às eleições parlamentares

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 19 de fevereiro de 2019 as 14:31, por: CdB

O Conselho acusou fontes russas de usar cada vez mais estratégias de desinformação e sugeriu que qualquer ação contra elas deveria ser guiada por análises de ameaças e avaliações de inteligência.

Por Redação, com Sputnik – de Moscou

O Conselho da União Europeia classificou a Rússia nesta terça-feira como uma “ameaça às eleições parlamentares livres e justas” da UE a serem realizadas em maio, citando as supostas “estratégias de desinformação” do país.

UE diz que ‘fontes russas’ são uma ameaça às eleições parlamentares do bloco em maio

– As fontes e os fenômenos de desinformação podem ser identificados dentro e fora da União e são provenientes de uma série de intervenientes estatais e não estatais. A este respeito, os esforços devem visar os agentes malignos, nomeadamente as fontes russas – afirmou o Conselho da União Europeia do documento que apresentou as conclusões oficiais do bloco sobre o tema.

O Conselho acusou fontes russas de usar cada vez mais estratégias de desinformação e sugeriu que qualquer ação contra elas deveria ser guiada por análises de ameaças e avaliações de inteligência.

Faltando menos de 100 dias para a votação que elegerá os novos representantes do Parlamento Europeu, o Conselho sugeriu a ativação de uma iniciativa que busca estabelecer uma abordagem comum em relação a suspeitas de desinformação e outras práticas maliciosas que os Estados-membros acreditarem prejudicar o processo eleitoral.

Entre as medidas estão o reforço da preparação para ameaças cibernéticas, a criação de uma rede de verificadores de fatos para detectar desinformação em redes sociais e a criação de um sistema de alerta rápido para compartilhar dados sobre campanhas de desinformação.

A Rússia tem repetidamente refutado as alegações de que interfere nos processos eleitorais de outros países. O enviado russo à União Europeia, Vladimir Chizhov, acusou o bloco em dezembro de culpar a Rússia por interferência antes mesmo dos preparativos para as eleições começarem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *