Uefa adia realização da Eurocopa para 2021

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 17 de março de 2020 as 11:26, por: CdB

A Uefa (União das Associações Europeias de Futebol) decidiu adiar a 16ª edição da Eurocopa para o ano que vem, devido à pandemia de coronavírus (Covid-19). 

Por Redação, com ABr – de Londres/Rio de Janeiro

A Uefa (União das Associações Europeias de Futebol) decidiu adiar a 16ª edição da Eurocopa para o ano que vem, devido à pandemia de coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito pelas redes sociais da Federação Norueguesa de Futebol (Norgegs Fotball Forbunds|).

Uefa adia realização da Eurocopa para 2021 por conta do Covid-19
Uefa adia realização da Eurocopa para 2021 por conta do Covid-19

O torneio, aconteceria  inicialmente  a partir do dia 12 de junho, teria sido marcado para ocorrer de 11 de junho a 11 de julho de 2021.

A notícia também já foi confirmada pela agência inglesa de notícias Reuters, e alguns jornais esportivos europeus. No entanto, a Uefa ainda não se pronunciou oficialmente.

O adiamento

A deliberação sobre o adiamento foi confirmada após uma reunião entre representantes da Uefa, da Associação Europeia de Clubes (ECA) e de 55 federações associadas.

A 16ª edição da Eurocopa já tinha 20 dos 24 participantes definidos na competição. Haveria ainda neste mês a realização da respescagem com realização de partidas para definir os quatro útimos classificados. As novas datas ainda serão remarcadas pela Uefa.

Conmebol adia Copa América

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) anunciou na manhã desta terça-feira o adiamento da 47ª edição da  Copa América  para  2021. Inicialmente a competição estava prevista para ser realizada no período de 12 de junho a 12 de julho na Argentina e na Colômbia. A nova data do torneio já foi definida: acontecerá entre 11 de junho a 11 de julho de 2021.

A decisão foi tomada por conta do avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19)  por países da América do Sul nos últimos dias.

“Um evento desta magnitude merece que toda a atenção e esforço sejam concentrados em sua organização, uma prioridade que hoje fica em segundo plano para proteger a saúde e a segurança das seleções nacionais, torcedores, mídia e cidades-sede”, afirmou a organização em comunicado.

Contraprova de Jorge Jesus

O Flamengo informou na noite de segunda-feira que a contraprova realizada pelo técnico Jorge Jesus “trouxe resultado inconclusivo” para o novo coronavírus.

Assim, por recomendação do laboratório responsável, “o treinador fará nova coleta de materiais” na manhã da próxima terça.

Algumas horas antes, a equipe carioca informou que Jorge Jesus apresentou resultado positivo “fraco ou inconclusivo” para o novo coronavírus no primeiro teste realizado para detectar a doença. Ele foi o único integrante do departamento de futebol do clube a testar positivo nos exames realizados na última sexta-feira.

O treinador português, de 65 anos, está sob cuidados do departamento médico e apresenta “quadro estável de saúde”, segundo comunicado divulgado pelo Flamengo. O clube destacou que “reitera o compromisso durante a pandemia do coronavírus e anunciou a suspensão dos treinos da equipe profissional e das categorias de base ao menos por uma semana”.

Nas redes sociais o técnico postou um vídeo dizendo estar “normal”. “Sinto-me como há um mês, dois meses, um ano. Não tenho sintoma nenhum mas tenho o teste positivo. Vou ficar de quarentena. Quero agradecer ao carinho dos meus amigos, fãs, seguidores e da nação flamenguista. Penso que mais semana, menos semana, tudo voltará à normalidade. (…) Estou muito confiante”, declarou o técnico.

A descoberta da contaminação de Jesus se dá logo após a revelação da morte de um amigo do técnico pela doença. Trata-se do massagista do clube português Estrela da Amadora, Mário Veríssimo, compatriota do Mister que trabalhou com o treinador rubro-negro por muitos anos. O falecimento de Veríssimo foi o primeiro registrado em Portugal pelo Covid-19.

Após a vitória por 2 a 1 sobre a Portuguesa, no sábado, o comandante pediu orações pelo amigo a quem acreditava, inclusive, já ter falecido por causa da doença. Em entrevista à FlaTV depois da partida, ainda no Maracanã, Jesus pediu a suspensão dos jogos do Campeonato Carioca. “Eu não tinha a sensibilidade do que era isso. Hoje estou percebendo. É preciso pensar aqui no Brasil que não é só nos outros países. É um vírus que aparece facilmente em todo lado. Os jogadores não são super-homens”, disse.

Na segunda, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) determinou a paralisação do torneio por 15 dias. Em nota, o clube rubro-negro disse que “respeita e se solidariza com o momento delicado e segue acompanhando os desdobramentos e posicionamentos dos governos Federal, Estadual e Municipal”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *