Uefa investigará Neymar por crítica ao VAR após derrota do PSG

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 13 de março de 2019 as 13:21, por: CdB

O brasileiro, atualmente contundido, ficou furioso com um pênalti tardio marcado a favor do United na partida de volta das oitavas de final em Paris que causou a eliminação do PSG.

Por Redação, com Reuters – de Londres

Neymar, atacante do Paris St Germain, será investigado pela Uefa por criticar duramente a tecnologia do árbitro de vídeo (VAR) após seu time ser eliminado da Liga dos Campeões pelo Manchester United na semana passada, disse a entidade organizadora do futebol europeu nesta quarta-feira.

Neymar assistiu aos minutos finais à beira do gramado

O brasileiro, atualmente contundido, ficou furioso com um pênalti tardio marcado a favor do United na partida de volta das oitavas de final em Paris que causou a eliminação do PSG, e mais tarde classificou o sistema como uma “desgraça”.

– Uma investigação disciplinar ligada aos comentários do jogador Neymar, do PSG, foi iniciada com base no Artigo 31(3) das Regulamentações Disciplinares da Uefa – informou a entidade.

– Informações a respeito desta investigação serão disponibilizadas no devido momento – acrescentou no comunicado.

O United, que havia perdido a partida de ida em Old Trafford por 2 a 0, recebeu o pênalti já nos acréscimos devido a um toque de mão de Presnel Kimpembe visto na consulta do árbitro ao VAR.

Marcus Rashford manteve a calma e selou uma vitória de 3 a 1 que bastou para os visitantes avançarem, já que os gols fora de casa superaram o placar agregado de 3 a 3.

Neymar perdeu os dois jogos por ter machucado o pé em janeiro.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo foi louvado pela mídia espanhola após o impressionante hat-trick na vitória de 3 a 0 da Juventus sobre o Atlético de Madri, que levou o time espanhol às quartas de final da Liga dos Campeões.

O oitavo hat-trick de Ronaldo na competição europeia de elite, que igualou um recorde, resgatou a Juventus de uma derrota de 2 a 0 na partida de ida em Madri e garantiu o avanço dos líderes da liga italiana com um placar agregado de 3 a 2.

Foi a quinta vez em que o atacante português ajudou a eliminar o Atlético da Liga dos Campeões, tendo vencido os espanhóis nas finais de 2014 e 2016 e os derrotado nas quartas de final de 2015 e na semifinal de 2017 quando jogada pelo Real Madrid.

– Cristiano dita sua lei – estampou a capa do jornal espanhol Marca, enquanto o diário AS declarou Ronaldo, artilheiro do torneio, o “rei da Liga dos Campeões”.

Também houve lamento pelo fato de o Real, que foi eliminado pelo Ajax de forma humilhante na semana passada, ter permitido que seu artilheiro tenha partido por 103 milhões de euros em julho.

– O Madrid nunca deveria ter deixado um jogador destes escapar quando ele tinha contrato, era o maior artilheiro de sua história e um dos responsáveis pelas quatro conquistas na Liga dos Campeões – acrescentou o Marca.

– Eles entregaram uma lenda por 100 milhões de euros. Acabamos de ver que Ronaldo é inestimável. Deixá-lo ir embora foi um erro histórico. Cristiano não valia 100 milhões de euros, valia 1 bilhão.

Também surgiram críticas às táticas defensivas do Atlético e à sua tentativa de meramente proteger sua vantagem do jogo de ida. O time de Diego Simeone não deu um único chute a gol nos 90 minutos.

– Com Cristiano no clima para uma demolição e em uma daquelas noites que o tornam o atacante mais voraz e letal da história, a Juventus passou por cima do Atlético – disse o El País.

– O time de Simeone caiu à moda italiana. Eles só esperaram para se defender, e receberam uma surra retumbante.

O Atlético, que perdeu três finais da competição europeia, almejava chegar à final deste ano que será disputada em seu estádio Wanda Metropolitano.

Agora seu único foco é perseguir o Barcelona, líder da liga espanhola que tem uma dianteira de sete pontos no topo da tabela.

O meio-campista Saul se preparou para ouvir críticas em casa e fez uma avaliação arrasadora da atuação de seu clube.

– Seremos atacados por todos os lados, e temos que encará-lo. “Eles foram superiores a nós em todos os sentidos, não conseguimos nem chutá-los, fazer falta neles ou mostrar nosso caráter. Faltou-nos inteligência”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *