Uma carta

Arquivado em: Opinião, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 20 de março de 2018 as 09:50, por: CdB

Recebi de alguns amigos leitores, por artes das redes sociais, a seguinte carta que reproduzo fielmente respeitando a redação original, exceto a correção determinada pela errata que a acompanhava em postagem posterior

Por João Guilherme Vargas Netto – de São Paulo:

“Sob o título ‘A tragédia dos acidentes de trabalho’, a Fundacentro vem a público se manifestar e dizer que é uma entidade que vem ao longo de 51 anos de atuação contribuindo pela melhoria constante dos ambientes de trabalho e pela proteção à saúde dos trabalhadores.

“Sob o título ‘A tragédia dos acidentes de trabalho’, a Fundacentro vem a público se manifestar

A Fundacentro vem lutando pelas constantes melhorias, sejam elas internas; ou externas e pela garantia de prevenção aos acidentes de trabalho.

Informamos que todas as ações planejadas e executadas pela Fundacentro estão públicas e descritas detalhadamente nos Informes de Gestão; publicados no site oficial: www.fundacentro.gov.br.

Aproveitamos o momento para convidar o consultor sindical, João Guilherme Vargas Netto; jornalista e colunista, bem como outros formadores de opinião a nos visitar e conhecer a instituição e seus projetos; que vem garantindo minimizar os acidentes de trabalho.

Ressaltamos que será um privilégio recebê-los.

Unidades no Brasil

Somos 13 unidades no Brasil e nossa sede está situada à Rua Capote Valente, 710, Pinheiros, São Paulo, SP.”

A carta é assinada por Leonice da Paz, presidente da Fundacentro.

Agradeço o convite, mas não vejo necessidade da visita.

Frente à tragédia dos acidentes de trabalho e à vergonhosa situação atual do ministério do Trabalho com o sucateamento das fiscalizações e desrespeito constante às normas regulamentadoras, todos reconhecem a falência da Fundacentro em sua missão de, ao lado do movimento sindical dos trabalhadores, enfrentar persistentemente e eficientemente estas chagas sociais.

Entregue às baratas a Fundacentro não é hoje uma pálida sombra do que já foi e o pouco que faz é quase nada em relação ao que é preciso fazer e ao que já fez quando valorizava a contribuição dos seus técnicos qualificados e dos trabalhadores.

Campanhas eleitorais

Recomendo à presidente Leonice, experiente em suas campanhas eleitorais com suas vicissitudes, uma aproximação imediata às direções sindicais dos trabalhadores, único setor social capaz de dar amparo e sustentação às tarefas necessárias da instituição que dirige.

Reúna-se urgentemente com as direções das centrais sindicais e das confederações de trabalhadores, ouvindo delas as sugestões que podem qualificar a ação da Fundacentro e, na sequência, formalize e faça existir um conselho sindical que oriente sua própria gestão, sem partidarização e apadrinhamentos.

João Guilherme Vargas Netto, é  consultor sindical de diversas entidades de trabalhadores em São Paulo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *