Unicef doa 5 mil kits de higiene a comunidades do Rio de Janeiro

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 29 de maio de 2020 as 12:38, por: CdB

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) doou para a prefeitura do Rio de Janeiro 5 mil kits de higiene a serem usados por famílias com idosos residentes em favelas cariocas. A meta é evitar a expansão do novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) doou para a prefeitura do Rio de Janeiro 5 mil kits de higiene a serem usados por famílias com idosos residentes em favelas cariocas. A meta é evitar a expansão do novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Meta é evitar a expansão do novo coronavírus
Meta é evitar a expansão do novo coronavírus

O kit inclui álcool em gel, sabonete líquido, desodorante, xampu, escova de dentes e lenços de papel. O material será distribuído junto com cestas básicas pelo programa Territórios Sociais, que atua nos 10 maiores complexos de favelas do Rio: Alemão, Maré, Chapadão, Pedreira, Vila Kennedy, Lins, Penha, Cidade de Deus, Jacarezinho e Rocinha.

O fundo também produziu folhetos com informações sobre o auxílio emergencial oferecido pelo governo federal que serão distribuídos com dicas de saúde e proteção para crianças e adolescentes.

Óbitos

O Estado do Rio de Janeiro informou mais 251 óbitos e 2,3 mil casos confirmados da covid-19. De acordo com o balanço divulgado na quinta-feira, o total de infecções diagnosticadas nos municípios fluminenses chegou a 44.866, e o número de vítimas a 4.856.

Apesar de terem sido acrescentados no balanço de quinta-feira, os casos e mortes não necessariamente ocorreram nas últimas 24 horas. Os números  refletem os resultados de testes laboratoriais, que muitas vezes levam dias para ficar prontos e podem sair depois da morte dos doentes, por exemplo.

O número de recuperados da covid-19 não foi atualizado e continua em 31.934. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, há 1.286 mortes em investigação e, em 259, o novo coronavírus (covid-19) foi descartado.

O município do Rio de Janeiro superou quinta-feira o patamar de 25 mil casos confirmados, com 25.974 infectados. Desde o início da pandemia, 3.293 vítimas testaram positivo para coronavírus na cidade.

Duque de Caxias

Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, chegou a 220 vítimas, o segundo maior número de mortos no estado. Apesar disso, a cidade tem 1.291 casos confirmados, número menor do que Niterói, com 2.293 casos, e Nova Iguaçu, com 1.380.

As 10 cidades fluminenses com mais óbitos estão na região metropolitana. Além do Rio de Janeiro e Duque de Caxias, completam a lista Nova Iguaçu (159), São Gonçalo (133), Niterói (99), Belford Roxo (93), Magé (82), São João de Meriti (77), Itaboraí (70) e Mesquita (54).

No interior, a cidade com mais vítimas é Petrópolis (41), na Região Serrana. Volta Redonda (33), no Sul Fluminense; Angra dos Reis (30), na Costa Verde, e Araruama (25), na Região dos Lagos, são as outras cidades fora do Grande Rio com mais mortes. Já em número de casos confirmados, Macaé, no litoral norte, é a cidade do interior com o número mais expressivo, com 682 diagnósticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *