Uso de máscaras poderá ser obrigatório em trens e metrô de SP

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 28 de abril de 2020 as 12:56, por: CdB

O uso de máscaras nos espaços públicos é uma recomendação da prefeitura de São Paulo, determinado em decreto desde o último dia 16. Na ocasião, o prefeito Bruno Covas disse que a intenção é reduzira disseminação do vírus por pessoas assintomáticas.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

Os usuários do Metrô de São Paulo e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) podem ser obrigados a usar máscaras. O secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, anunciou que o governo tem um plano para entregar gratuitamente máscaras aos usuários do sistema por sete dias. “Sendo que após esse período, o acesso somente será permitido por pessoas utilizando máscaras”, disse em postagem no Twitter.

Governo vai oferecer equipamento por uma semana
Governo vai oferecer equipamento por uma semana

– Os que já puderem, usem máscara – recomendou Baldy aos passageiros do sistema.

Segundo o secretário, a pasta está buscando parcerias e desenhando a forma como a distribuição poderá ser feita. “Estamos buscando viabilidade para implementar esta medida nos próximos dias. Todo meu esforço está focado em conseguirmos o mais rápido possível. Proteger as pessoas e evitar a disseminação do coronavírus, é a nossa missão”, disse.

Espaços públicos

O uso de máscaras nos espaços públicos é uma recomendação da prefeitura de São Paulo, determinado em decreto desde o último dia 16. Na ocasião, o prefeito Bruno Covas disse que a intenção é reduzira disseminação do vírus por pessoas assintomáticas.

As empresas vinculadas à secretaria, que além do transporte sobre trilhos, inclui a Empresa Metropolitana de Transportes Urbano (EMTU), que gerencia os ônibus intermunicipais, estão, de acordo com Baldy, se esforçando para melhorar a limpeza dos espaços de circulação. “Estamos buscando formas e procedimentos de higienização dos trens no Metrô e CPTM mais eficientes, assim como cobrando a limpeza nos ônibus da EMTU. Como também repondo materiais de higiene nos banheiros das operações e a constante limpeza. Os que puderem, nos ajude a fiscalizar”, disse o secretário.