Vacina da Moderna causa efeitos colaterais em pessoas que realizaram procedimentos estéticos faciais

Arquivado em: Destaque do Dia, Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado sexta-feira, 25 de dezembro de 2020 as 11:18, por: CdB

A realização de procedimentos estéticos faciais provoca queda no sistema imunológico naturalmente, ao entrar em contato com a vacina, o organismo já enfraquecido desenvolve inchaço e inflamação.

Por Redação, com Sputnik – de Brasília

A realização de procedimentos estéticos faciais provoca queda no sistema imunológico naturalmente, ao entrar em contato com a vacina, o organismo já enfraquecido desenvolve inchaço e inflamação.

Vacina da Moderna causa efeitos colaterais em pessoas que realizaram procedimentos estéticos faciais
Vacina da Moderna causa efeitos colaterais em pessoas que realizaram procedimentos estéticos faciais

De acordo com o comitê da Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA, na sigla em inglês), várias pessoas que realizaram procedimentos estéticos faciais como preenchimentos e botox já experimentaram efeitos colaterais ao tomarem a vacina da Moderna, conforme publicado no portal ABC7.

Inchaços e inflamações

A dermatologista Shirley Chi afirmou que os efeitos apresentados foram inchaços e inflamações, e que esses seriam uma reação imunológica do organismo.

– Seu sistema imunológico, que causa inflamação, é acelerado quando você recebe uma vacina, é assim que ela deve funcionar. Portanto, faz sentido que você veja uma resposta imunológica em certas áreas onde eles veem alguma substância que não é uma substância que ocorre naturalmente em seu corpo – disse a dermatologista.

No entanto, Chi acredita que os efeitos colaterais não deveriam impedir as pessoas de obterem a vacina.

– Alguns pacientes receberam preenchimento na bochecha seis meses antes da vacina e um paciente fez preenchimento dos lábios dois dias após a vacina. Todos foram tratados com esteroides e anti-histamínicos, e todos os efeitos colaterais foram resolvidos – afirmou a médica.

A vacina da Moderna contra a COVID-19 recebeu aprovação da FDA no último dia 18, oferecendo uma alternativa à vacina da Pfizer e BioNTech.

A Moderna apresentou eficácia de 94,1% e é mais fácil de manusear, já que não precisa ser armazenada em temperaturas ultracongeladas. A vacina da Pfizer e BioNTech apresentou eficácia de 95% e foi o primeiro imunizante escolhido pelo Reino Unido para iniciar a vacinação.