Vélez espera prêmio de consolação se for demitido do ministério

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado sábado, 6 de abril de 2019 as 14:01, por: CdB

Segundo apurou o CdB, o nome mais provável para substituir Vélez é o do empresário e senador Izalci Lucas (PSDB-DF). O parlamentar conta com o aval da bancada evangélica e é ligado ao lobby das escolas privadas.

 

Por Redação – de Brasília

 

Depois que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sinalizou que o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodrigues, estará demitido no início da próxima semana, ele se negou a entregar o cargo. A interlocutores, Vélez teria confessado, sem nenhum prurido, que espera a indicação do superior hierárquico a um novo posto.

— Vou comparecer à reunião, na segunda-feira, com o coração aberto — disse o ministro, segundo adiantou a fonte à reportagem do Correio do Brasil, neste sábado.

Vélez Rodrigues será interpelado no Parlamento por carta com pedido ilegal aos diretores de escolas
Vélez Rodrigues será demitido na próxima segunda-feira, mas ainda espera algum tipo de recompensa

Bolsonaro confirmou, no início da noite passada, que o assessor colombiano foi uma experiência malfadada.

— Na segunda, vamos resolver a situação do MEC. Está bem claro que não está dando certo, falta gestão. Vamos tirar a aliança da mão esquerda e pôr na direita — afirmou Bolsonaro.

E acrescentou:

— Está bastante claro que não está dando certo. Ele é bacana e honesto, mas está faltando gestão, que é coisa importantíssima — acrescentou.

Transição

A declaração sobre a “falta de gestão” se deve às constantes crises no MEC, que já resultaram em mais de 15 demissões, recuos frequentes e uma série de decisões polêmicas que desagradaram até mesmo os militares que integram o governo.

Segundo apurou o CdB, o nome mais provável para substituir Vélez é o do empresário e senador Izalci Lucas (PSDB-DF). O parlamentar conta com o aval da bancada evangélica e é ligado ao lobby das escolas privadas. Sua nomeação marcaria também o ingresso do PSDB no governo de Jair Bolsonaro, um dia depois do encontro entre o presidente e o ex-governador paulista Geraldo Alckmin.

O senador Izalci Lucas (PSDB/DF) tem a indicação de líderes e parlamentares evangélicos para assumir o Ministério da Educação. Os rumores começaram na transição e esquentaram agora com o desgaste do atual titular da pasta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *