Venezuela denuncia mais um ataque contra rede elétrica

Arquivado em: América do Norte, América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 26 de março de 2019 as 10:56, por: CdB

No dia 7 de março, a Venezuela sofreu um blecaute de quase uma semana, após um acidente na Hidrelétrica de Guri, a principal do país.

Por Redação, com Sputnik – de Caracas

O ministro da Comunicação e Informação da Venezuela, Jorge Rodríguez, denunciou mais um “ataque de magnitude” contra a rede elétrica nacional.

Venezuela denuncia mais um ‘ataque de magnitude’ contra rede elétrica

– Logo do ataque do meio dia de segunda-feira, contra o Sistema Elétrico Nacional, quando conseguimos recuperar grande quantidade da carga, às 9h50 (às 10h50 em Brasília), ocorreu outro ataque de magnitude no território dos autotransformadores de Guri – afirmou Rodríguez na conta do ministério no Twitter.

O ministro indicou que estão sendo tomadas medidas para recuperar o fornecimento e insistiu que a população mantenha calma.

– Todas as equipes nacionais (…) estão trabalhando arduamente para recuperar e, assim, vencer esta guerra elétrica contra o povo. Queremos pedir ao povo venezuelano para que mantenha calma e a força que temos demonstrado esses dias, porque vamos conseguir vencer esta guerra elétrica. Estes ataques resultarão em uma maior proteção do nosso Sistema Elétrico Nacional – assegurou.

Em meio ao “ataque”, o governo venezuelano decidiu dar dia de folga a trabalhadores e estudantes, lê-se na conta oficial do governo no Twitter.

Anteriormente, surgiu notícia de que, nesta terça-feira, um novo apagão massivo atingiu 16 dos 23 Estados da Venezuela. Posteriormente, as autoridades afirmaram que conseguiram reestabelecer o fornecimento da energia elétrica quase em todo o território venezuelano.

No dia 7 de março, a Venezuela sofreu um blecaute de quase uma semana, após um acidente na Hidrelétrica de Guri, a principal do país. Dois sistemas secundários e a linha central de transmissão também firam afetados pelo acidente, que foi classificado como “sabotagem norte-americana” pelo governo.

Como resultado, 20 dos 23 Estados venezuelanos ficaram sem energia elétrica. O funcionamento de fábricas e instalações públicas em todo o país foi suspenso por quase uma semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *