Venezuela: incêndio atinge armazém de alimentos 

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019 as 12:05, por: CdB

Os artigos que se encontravam no armazém do terminal portuário seriam supostamente provenientes do México, onde o governo mantém convênios com empresários privados.

Por Redação, com Sputnik – de Caracas

Um incêndio no porto de La Guaira, no Estado de Vargas, afetou um armazém contendo caixas dos Comitês Locais de Abastecimento e Produção (CLAP).

Um grande incêndio atinge armazéns do porto de La Guaira

O armazém faz parte do programa do governo que se encarrega da distribuição de alimentos por setores no país.

Um grande incêndio atinge armazéns do porto de La Guaira. Os bombeiros combateram as chamas no local. ​

– Até o momento, os danos são desconhecidos, estão combatendo o incêndio, não sabemos se foi provocado ou produto de sabotagem – afirmou uma fonte da Bolipuertos à agência russa de notícias Sputnik.

Momento em que um incêndio de grandes proporções atinge o Porto de La Guaira.

A fonte também observou que o armazém está alugado a uma empresa privada como parte das alianças que mantém o executivo para importação de alimentos para a nação sul-americana.

Registrado um incêndio no Porto de La Guaira. Os bombeiros estão atendendo a ocorrência. Os armazéns atingidos são onde se encontram as caixas de comida do CLAP.

– Esses são armazéns que estão alugados com alianças estratégicas em apoio à Grande Missão Abastecimento Soberano (programa do governo para impulsionar o novo esquema produtivo nacional) – enfatizou a fonte.

Os artigos que se encontravam no armazém do terminal portuário seriam supostamente provenientes do México, onde o governo mantém convênios com empresários privados.

Foi ressaltado que no dia 25 de fevereiro o governador do estado de Vargas, Jorge Luis García Carneiro, havia anunciado a chegada de quatro navios ao porto de La Guaira, carregados de alimentos de primeira necessidade a partir do México.

Até o momento, as autoridades venezuelanas não se pronunciaram sobre a ocorrência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *