Grupo de venezuelanos segue de Roraima para Pernambuco

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 18 de setembro de 2018 as 13:06, por: CdB

Os venezuelanos deverão ser acomodados em um abrigo no município pernambucano de Igarassu, que, segundo o governo federal, já recebeu 69 pessoas em situação semelhante. A cidade tem cerca de 100 mil habitantes

Por Redação, com ABr – de Brasília

Em mais uma etapa do processo de interiorização de imigrantes no país, 30 venezuelanos partiram de Boa Vista (RR), na manhã desta terça-feira, com destino a Pernambuco. O grupo é transportado num avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Os venezuelanos deverão ser acomodados em um abrigo no município pernambucano de Igarassu, que, segundo o governo federal, já recebeu 69 pessoas em situação semelhante. A cidade tem cerca de 100 mil habitantes.

Abrigo de venezuelanos em Roraima

Segundo informações da Casa Civil da Presidência da República, que coordena o processo de interiorização de imigrantes, o total de venezuelanos enviados a outros Estados nos moldes da interiorização já passa de 19 mil.

O processo, que implica a manifestação voluntária do imigrante em ser transferido, conta com o apoio de diversos organismos da Organização das Nações Unidas (ONU), como a Agência da ONU para Refugiados (Acnur), a Agência da ONU para as Migrações (OIM), o Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), que visam a garantir a efetividade do acolhimento, inclusive acompanhando questões como a qualidade do atendimento de saúde aos imigrantes e a matrícula de crianças em escolas.

Para esta semana, estão programadas ainda transferências de venezuelanos para Manaus (AM), Conde (PB), Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ). Os voos, que partem de Roraima, estão agendados para quarta, quinta e sexta-feira. No dia 13 deste mês, mais de 190 venezuelanos foram enviados para as cidades gaúchas de Canoas e Esteio.

Todos os participantes do programa são vacinados, submetidos a exames de saúde e regularizados no Brasil, tendo direito a uma via do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e da carteira de trabalho. Ao aderir, o imigrante tem também a possibilidade de formalizar sua solicitação por refúgio, a fim de assegurar a proteção do governo brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *