Venezuelanos serão abrigados em São Paulo e Cuiabá

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 5 de abril de 2018 as 12:48, por: CdB

Na capital paulista desembarcam nesta quinta-feira 116 imigrantes. Nesta sexta-feira, 69 venezuelanos serão acolhidos na cidade de Cuiabá e outros 83, em São Paulo. Os imigrantes serão acolhidos em abrigos nos destinos

Por Redação, com ABr – de Brasília:

O processo de interiorização de imigrantes venezuelanos que estão em Roraima para outros Estados começou nesta quinta. Até nesta sexta-feira, 267 imigrantes serão levados para São Paulo e Cuiabá por aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), em uma iniciativa do governo federal e da Organização das Nações Unidas (ONU).

Refugiados venezuelanos se preparam para deixar Boa Vista com destino a São Paulo

Na capital paulista desembarcam nesta quinta-feira 116 imigrantes. Nesta sexta-feira, 69 venezuelanos serão acolhidos na cidade de Cuiabá e outros 83, em São Paulo. Os imigrantes serão acolhidos em abrigos nos destinos.

O processo de interiorização

O processo de interiorização foi uma estratégia adotada para proporcionar melhores condições aos imigrantes venezuelanos; que querem viver e trabalhar no Brasil. Com esse objetivo, o governo federal; com apoio técnico do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur); e da Organização Internacional de Migração (OIM); ligadas à ONU, buscou vagas em abrigos de prefeituras, governos estaduais e na sociedade civil para receber os imigrantes.

Os imigrantes que aderiram, de forma voluntária, ao chamado processo de interiorização aceitaram deixar Roraima; para buscar oportunidades em outras localidades. Antes do deslocamento, todos foram devidamente imunizados em relação a doenças; como sarampo, caxumba, rubéola, febre amarela, difteria, tétano e coqueluche.

Regularização migratória

Os venezuelanos passaram por regularização migratória junto à Polícia Federal – por meio de solicitação de refúgio ou de residência temporária. Também foi verificada a adequação do perfil dos abrigados à localidade de destino.

O primeiro voo da Operação Acolhida deixou o aeroporto de Boa Vista antes das 10h (horário de Brasília) e tem previsão de chegada à Base Aérea de Guarulhos às 13h. Três ônibus levarão 83 imigrantes para um abrigo administrado pela prefeitura de São Paulo; 29 irão para um abrigo administrado pela sociedade civil e outros quatro a um local de acolhimento do estado de São Paulo.

O segundo voo deixará Boa Vista na sexta-feira, também às 8h (horário local) e chegará à base aérea de Cuiabá às 11h. Ônibus transportarão 69 pessoas a um abrigo administrado por uma organização da sociedade civil.

SP

O mesmo voo saiu de Cuiabá às 12h30 e chegou à base área de Guarulhos às 15h30. Desse grupo, 77 vão para abrigos da prefeitura de São Paulo e cinco vão para local de acolhimento administrado pelo Estado de São Paulo.

A interiorização não terá custo para os venezuelanos. As viagens serão custeadas com os R$ 190 milhões liberados ao Ministério da Defesa por meio da medida provisória 823/2018; que trata da assistência emergencial e acolhimento humanitário das pessoas que deixaram a Venezuela.

Segundo a Casa Civil da Presidência da República, responsável por coordenar o comitê federal, de caráter interministerial; que busca assegurar melhores condições aos estrangeiros do país vizinho, o critério aplicado nesse primeiro transporte foi a disposição dos próprios venezuelanos; que voluntariamente se dispuseram a partir, e a existência de vagas em abrigos nas cidades de destino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *