Vice-presidente da Fifa é preso na França

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 6 de junho de 2019 as 13:07, por: CdB

A polícia suspeita que tenha ocorrido pagamentos extras avaliados no valor de US$800 mil. O vice-presidente da Fifa, no entanto, nega envolvimento na decisão sobre o contrato.

Por Redação, com ANSA – de Paris

O presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF) e vice-presidente da Fifa, Ahmad Ahmad, foi detido em Paris, na manhã desta quinta-feira, para prestar depoimento sobre um processo que investiga contratos de patrocínio da CAF.

O presidente da Confederação Africana de Futebol (CAF) e vice-presidente da Fifa, Ahmad Ahmad

Segundo a revista Jeune Afrique, a operação foi realizada pelo Escritório Central da Luta contra a Corrupção em um hotel onde o cartola estava hospedado junto com outros dirigentes de alto escalão da entidade. Ahmad está na capital francesa para participar de um Congresso Anual da Fifa.

A prisão acontece um dia depois da reeleição do presidente Gianni Infantino. Ainda de acordo com a publicação, as autoridades apuram o rompimento da CAF com a Puma, da Alemanha, para fazer acordo com a Technical Steel por causa da proximidade de Ahmad com a empresa francesa.

A polícia suspeita que tenha ocorrido pagamentos extras avaliados no valor de US$800 mil. O vice-presidente da Fifa, no entanto, nega envolvimento na decisão sobre o contrato.

Em comunicado oficial, a Federação máxima de futebol afirmou que “não tem conhecimento dos detalhes relativos a esta investigação e, portanto, não está em posição de fazer qualquer comentário específico”.

Liga das Nações

Com três gols de Cristiano Ronaldo, dois deles já no final do jogo, Portugal venceu a Suíça por 3 a 1 na quarta-feira pelas semifinais da Liga das Nações Europeias, em jogo que contou com um incidente extraordinário envolvendo o árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês).

Ronaldo colocou Portugal à frente em uma cobrança de falta ainda no primeiro tempo, mas o jogo se transformou dramaticamente no início da etapa final.

Um pênalti foi marcado para a seleção portuguesa em falta sofrida por Bernardo Silva, mas o árbitro decidiu revisar um lance ocorrido no campo defensivo, na origem da jogada, e acabou assinalando penalidade para a Suíça, que Ricardo Rodríguez converteu aos 12 minutos para empatar.

Quando o jogo já se encaminhava para a prorrogação, Ronaldo completou assistência de Bernardo Silva, aos 43, para colocar Portugal novamente em vantagem, e fechou o placar com um belo gol dois minutos depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *