Vigilância Sanitária interdita ponto clandestino de venda de animais no Rio

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 25 de outubro de 2019 as 12:11, por: CdB

A operação resultou na aplicação de três infrações (falta de higiene, falta de licenciamento e maus-tratos) ao dono.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses do Rio interditou na quinta-feira, um ponto clandestino na Rua Letícia, em Guaratiba, Zona Oeste da cidade, que comercializava animais ilegalmente.

Loja fiscalizada em Guaratiba tinha animais com sinais de maus-tratos
Loja fiscalizada em Guaratiba tinha animais com sinais de maus-tratos

Além da ausência de licenças e outros documentos, técnicos da Coordenação de Zoonoses encontraram 150 animais,  a maioria aves, em um ambiente sem condições de higiene, com restrição à movimentação específica das espécies e situação de maus-tratos.

Ação

A operação resultou na aplicação de três infrações (falta de higiene, falta de licenciamento e maus-tratos) ao dono, enquadrado na lei municipal 6.435/2018, e passível das sanções previstas no novo Código dos Animais, regulamentado em julho deste ano.

Ao todo, eram 48 galinhas, 35 porquinhos da Índia, 23 codornas, 21 pombos, oito coelhos, cinco gatos, quatro galinhas d´angola, quatro periquitos, um cágado e um cão. Todos os animais foram tutelados pela ONG Centro de Reabilitação Pata Amiga, presente à ação que contou com o apoio da Guarda Municipal do Rio e da Polícia Militar.

Rio + Acessível

Uma blitz na Tijuca, Zona Norte, verificou como está o acesso a cadeirantes em ônibus que circulam no bairro. A ação foi realizada em conjunto pelas secretarias municipais da Pessoa com Deficiência e Tecnologia (SMDT) e de Transportes (SMTR).

Foram vistoriados 23 veículos. Três deles, multados, e um outro, lacrado. Foi a segunda edição da campanha Rio + Acessível, iniciada em setembro, na Central do Brasil, ocasião em  que pelo menos 20 ônibus foram autuados pela SMTR, devido a várias irregularidades. A iniciativa será levada a outros bairros.

Os agentes da SMTR inspecionaram na Tijuca o funcionamento dos elevadores para cadeirantes, além do estado de conservação dos ônibus. Funcionários da SMDT fizeram panfletagem para conscientizar sobre os direitos da pessoa com deficiência nos transportes públicos.

Durante a campanha, que contou com a presença do secretário da SMDT, Marco San, os próprios motoristas dos ônibus deram ênfase à necessidade de uma capacitação nas empresas, já que muitas vezes eles não têm o preparo adequado para trabalhar com a pessoa com deficiência.

– Muitos dos motoristas gritam que não vão pegar cadeirante – contou uma passageira, que pediu para não ter seu nome publicado.

A secretaria está procurando contato com as empresas para iniciar a capacitação dos motoristas até o início do ano que vem.

– É uma campanha fundamental para conscientizarmos a população sobre os direitos das pessoas com deficiência – afirmou Marco San.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *