Vilma Martins passa mal e é encaminhada a um hospital

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado segunda-feira, 12 de maio de 2003 as 11:35, por: CdB

A empresária Vilma Martins passou mal ao chegar ao Deic (Delegacia Estadual de Investigações Criminais) e foi encaminhada para o Hospital Universitário de Goiânia. Vilma, que sofre de hipertensão e teve aneurisma cerebral, foi presa na manhã desta segunda-feira em Aparecida de Goiânia.

Vilma estava foragida desde o dia 28 do mês passado, quando o juiz Adegmar José Ferreira, da 10ª Vara Criminal de Goiânia, decretou sua prisão preventiva no caso de seqüestro de Pedro Braule Júnior, o Pedrinho. No dia 6 de maio, o Tribunal de Justiça de Goiás negou habeas-corpus a Vilma. Em 9 de maio, a Justiça ordenou novo mandado de prisão contra a empresária pelo seqüestro de Aparecida Fernanda, registrada por ela como Roberta Jamilly. Após ser medicada, Vilma deve prestar depoimento à polícia.

Segundo o delegado titular do Deic, Antônio Gonçalves, denúncias anônimas levaram a polícia a prender a empresária. Ele acredita que “o cerco” à mãe adotiva de Pedrinho se fechou de vez quando a população começou a dar pistas do seu paradeiro. Duas equipes de policiais, disse o delegado, vasculharam a cidade, checando denúncias anônimas e vigiando a casa de amigos, parentes e familiares de Vilma Martins, até no Dia das Mães.

Ele também explicou que sempre acreditou que a empresária não iria muito longe porque, além de ser conhecida, tem problemas de saúde.