Vladimir Putin diz que relacionamento entre Rússia e EUA está piorando

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 13 de junho de 2019 as 10:41, por: CdB

Putin fez a declaração antes de uma cúpula do G20 no Japão no final deste mês, na qual pode se encontrar com o presidente norte-americano, Donald Trump.

Por Redação, com Reuters – de Moscou

O presidente russo, Vladimir Putin, disse que as relações entre Rússia e Estados Unidos têm piorado, apontando em uma entrevista publicada nesta quinta-feira que o atual governo norte-americano impôs dezenas de sanções a Moscou.

Presidente russo, Vladimir Putin

Putin fez a declaração antes de uma cúpula do G20 no Japão no final deste mês, na qual pode se encontrar com o presidente norte-americano, Donald Trump.

Os laços

Os laços entre EUA e Rússia permanecem hostis por impasses sobre diversas questões, desde a Síria até a Ucrânia, bem como as alegações de interferência russa na política dos EUA, que Moscou nega.

– Elas (nossas relações) estão colina abaixo, elas estão ficando piores e piores – disse Putin à emissora Mir, de acordo com uma transcrição do Kremlin.

– A atual administração aprovou, na minha opinião, dezenas de decisões sobre sanções contra a Rússia nos últimos anos.

O líder russo comparou o relacionamento complicado com os EUA ao que chamou de laços em florescimento com a China, uma aproximação estratégica que alarmou alguns políticos norte-americanos.

Trump disse aos repórteres na quarta-feira que se encontraria com Putin no G20, mas o Kremlin havia informado um dia antes que a ideia para a reunião estava “pairando no ar” e que ainda não havia discussões sobre assuntos específicos.

Trump

Trump disse na quarta-feira que esperava que os Estados Unidos tivessem “um ótimo relacionamento com a Rússia”, mas prometeu enviar 1.000 tropas dos EUA para a Polônia, uma medida solicitada por Varsóvia para dissuadir um potencial ataque da Rússia.

Em outro movimento que deve irritar Moscou, Trump disse na quarta-feira que está considerando sanções contra o projeto russo do gasoduto Nord Stream 2 de transporte de gás natural e alertou a Alemanha contra a dependência de energia provida pela Rússia.

Putin, que se manifestou a favor da China no que diz respeito à guerra comercial com os Estados Unidos, disse na mesma entrevista que esperava por laços mais tranquilos com Washington, apesar do curso atual do relacionamento.

– … Realmente esperamos que o senso comum prevaleça no final – afirmou Putin.

– Isso com todos os nossos parceiros, incluindo os parceiros americanos… Podemos chegar a algumas decisões no marco do próximo G20 que será construtivo e criará as condições estáveis necessárias para a cooperação econômica.