WhatsApp irá oferecer compras dentro do aplicativo e serviços de hospedagem em nuvem

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de outubro de 2020 as 11:55, por: CdB

O Facebook disse nesta quinta-feira que o WhatsApp irá oferecer compras e serviços de hospedagem dentro do aplicativo, à medida que aumenta sua receita enquanto une a infraestrutura de comércio eletrônico da empresa.

Por Redação, com Reuters – de São Francisco/Bruxelas

O Facebook disse nesta quinta-feira que o WhatsApp irá oferecer compras e serviços de hospedagem dentro do aplicativo, à medida que aumenta sua receita enquanto une a infraestrutura de comércio eletrônico da empresa.

WhatsApp oferecerá compras dentro do aplicativo e serviços de hospedagem em nuvem
WhatsApp oferecerá compras dentro do aplicativo e serviços de hospedagem em nuvem

A maior empresa de mídia social do mundo vem tentando aumentar as vendas de unidades de grande crescimento, como Instagram e WhatsApp, que comprou em 2014 por US$ 19 bilhões, mas tem demorado para monetizar.

Com as mudanças, o WhatsApp permitirá que empresas vendam produtos dentro do aplicativo por meio do Facebook Shops, uma loja online lançada em maio para oferecer uma experiência de compra unificada entre os aplicativos do Facebook.

Computação em nuvem

A empresa também entrará no setor de computação em nuvem, oferecendo às empresas que usam suas ferramentas de mensagens de atendimento ao cliente a capacidade de armazenar essas mensagens nos servidores do Facebook.

O vice-presidente de operações do WhatsApp, Matt Idema, disse em entrevista que o recurso de compras começará a ser lançado este ano, enquanto a hospedagem de mensagens estará disponível em 2021.

Idema disse que o WhatsApp oferecerá o serviço de hospedagem gratuitamente para tentar atrair novos clientes pagantes para suas ferramentas corporativas, que cobra alguns centavos de dólar por cada mensagem entregue.

O aplicativo tem uma base de clientes pagos relativamente pequena de dezenas de milhares de empresas, enquanto dezenas de milhões usam suas ferramentas gratuitas destinadas a pequenas empresas.

No total, mais de 175 milhões de pessoas interagem diariamente com uma empresa no WhatsApp, disse Idema.

– A receita hoje é pequena, em comparação com o Facebook em geral, mas achamos que a oportunidade é muito grande – disse.

Facebook lança serviço de relacionamentos na Europa

O Facebook disse na quarta-feira que estava lançando seu serviço de relacionamentos em 32 países europeus, depois de ter sido adiado no início deste ano em razão de preocupações regulatórias.

A empresa de mídia social adiou em fevereiro o lançamento do Facebook Dating na Europa depois que as preocupações foram levantadas pelo Comissário de Proteção de Dados da Irlanda (DPC), principal regulador na União Europeia para várias das maiores empresas de tecnologia do mundo, incluindo o Facebook.

O DPC estava muito preocupado ao receber um aviso de última hora sobre o lançamento planejado para 13 de fevereiro. O órgão ficou sabendo sobre o serviço em 3 de fevereiro.

Também disse que não foi fornecida documentação sobre a avaliação do impacto da proteção de dados ou processos de tomada de decisão que foram realizados pelo Facebook.

O DPC disse nesta quinta-feira que continuará monitorando o produto à medida que for lançado na União Europeia nesta semana, acrescentando que o Facebook forneceu detalhes das mudanças que fez no serviço para levar em consideração as questões levantadas pelo regulador.

– O Facebook forneceu esclarecimentos detalhados sobre o processamento de dados pessoais no contexto do recurso Dating – disse Graham Doyle, vice-comissário do DPC, à agência inglesa de notícias Reuters por e-mail.

O Facebook Dating, um espaço separado e opcional dentro do aplicativo do Facebook, foi lançado nos EUA em setembro do ano passado. Atualmente está disponível em 20 outros países.

Em uma publicação em seu blog na quarta-feira, Kate Orseth, gerente de produtos do Facebook Dating, disse que os usuários podem escolher criar um perfil de relacionamentos e excluí-lo a qualquer momento sem excluir suas contas do Facebook.

O nome e a idade dos usuários em seus perfis de relacionamentos serão retirados de seus perfis do Facebook e não podem ser editados no serviço de namoro, disse Orseth, acrescentando que os sobrenomes dos usuários não serão exibidos e que eles podem escolher se desejam compartilhar outros nomes pessoais informações sobre seus perfis.