Xerox tenta conquistar acionistas da HP conforme disputa por aquisição aumenta

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020 as 10:33, por: CdB

A empresa também está pedindo aos acionistas da HP que substituam os conselheiros da companhia pelos nomeados pela Xerox na reunião anual de acionistas da empresa ainda este ano.

Por Redação, com Reuters – de Nova York/Londres

A Xerox Holdings está organizando um jantar para os acionistas da HP esta semana, conforme busca apoio para superar a resistência da fabricante de computadores pessoais à sua oferta de aquisição de US$ 35 bilhões, segundo pessoas familiarizadas com o assunto.

A Xerox Holdings está organizando um jantar para os acionistas da HP esta semana
A Xerox Holdings está organizando um jantar para os acionistas da HP esta semana

A ofensiva para conquistar investidores ocorre depois que a Xerox aumentou sua oferta em dinheiro e ações pela HP na semana passada em US$ 2, indo a US$ 24 por ação, antes de uma oferta pública de aquisição que planeja lançar no início de março. A empresa também está pedindo aos acionistas da HP que substituam os conselheiros da companhia pelos nomeados pela Xerox na reunião anual de acionistas da empresa ainda este ano.

A HP, cujas ações encerraram a sessão de sexta-feira a US$ 22,37, deve rejeitar a oferta quando divulgar seu mais recentes balanço trimestral em 24 de fevereiro. A empresa disse a investidores na semana passada que quer que eles tenham “informações completas” sobre a empresa antes responder publicamente à Xerox.

Acionistas da HP

A Xerox convidou alguns acionistas da HP para jantar em um restaurante no bairro de Greenwich, Connecticut, em 18 de fevereiro, disseram as fontes. O presidente-executivo da Xerox, John Visentin, deve comparecer, informou uma das fontes.

Um número suficiente de acionistas da HP que apoiam seu presidente-executivo, Enrique Lores, pode encorajar a empresa a permanecer independente ou buscar um acordo melhor.

Outros encontros desse tipo são possíveis nos próximos dias, disse outra das fontes, que pediu para não ser identificada porque a reunião é confidencial.

A Xerox e a HP não responderam imediatamente a pedidos de comentários.

A Xerox disse que espera que a fusão com a HP, que tem quatro vezes sua capitalização de mercado de cerca de US$ 8 bilhões, produza aproximadamente US$ 2 bilhões em sinergias de custo. As duas empresas se concentram em segmentos complementares do mercado de impressoras.

Huawei

O chefe de segurança cibernética da Huawei disse na última sexta-feira não saber de nenhuma operadora de telefonia móvel que dê à empresa chinesa acesso ao equipamento usado para interceptar chamadas quando solicitado por órgãos de segurança.

Autoridades dos Estados Unidos disseram ao Wall Street Journal nesta semana que a Huawei pode secretamente acessar comunicações usando o equipamento que operadoras são obrigadas a instalar para permitir acesso por órgãos de segurança.

A Huawei negou a alegação.

– Não temos acesso a este equipamento, não sabemos qual chamada ou informação está sendo interceptada, não sabemos quando é interceptada, tudo o que fazemos é fornecer um lado da caixa que é cego para o que está acontecendo no outro lado da caixa – disse John Suffolk a repórteres.

Suffolk disse que a Huawei não fabricou o equipamento que operadoras usam para interceptar as comunicações, acrescentando que os EUA não apresentaram nenhuma evidência para as alegações.

Suffolk disse que governos e operadoras são “inteligentes” e estão apoiando a Huawei, que compete com a Ericsson e a Nokia no mercado de equipamentos de telecomunicações.

Ele perguntou por que, dadas as alegações dos EUA, os concorrentes não estão crescendo 30% ou 40%.

– A lealdade de nossos clientes, e você pode ver isso nos resultados dos últimos 30 anos, dá uma indicação do que eles pensam dessas alegações – disse ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *