Xuxa convoca pais para vacinar os ‘baixinhos’

Arquivado em: Saúde, Últimas Notícias, Vida & Estilo
Publicado quarta-feira, 1 de agosto de 2018 as 10:32, por: CdB

Para mobilizar os pais e alcançar o objetivo de vacinar todo mundo dessa faixa-etária, a campanha resgata a infância dos responsáveis pelas crianças com a participação de ninguém menos que Xuxa, a eterna rainha dos baixinhos

Por Redação, com ACS – de Brasília:

Entre os dias 6 e 31 de agosto, a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo vai reforçar a proteção de crianças de um a menores de cinco anos contra essas doenças já eliminadas no Brasil. Para mobilizar os pais e alcançar o objetivo de vacinar todo mundo dessa faixa-etária, a campanha resgata a infância dos responsáveis pelas crianças com a participação de ninguém menos que Xuxa, a eterna rainha dos baixinhos.

Os baixos índices vacinais apresentados nos últimos anos deixam o Brasil em alerta

A campanha faz um passeio no universo que vai da infância dos pais até a infância dos filhos e filhas. Junto com a Xuxa, a Galinha Pintadinha, dançarinos do game Just Dance e o grande mascote das campanhas de vacinação do SUS, o Zé Gotinha. A mensagem da campanha é clara: “Se tem infância, tem vacinação”. Portanto, leve para vacinar todas as crianças entre 1 e menores de 5 anos.

Mais que garota-propaganda, Xuxa é uma madrinha engajada com a campanha e não cobrou cachê. “Quando me chamaram para fazer a campanha deste ano, eu aceitei de muito agrado. Fiz naquela época e faço hoje, sem cobrar nada também, pois acho que é minha obrigação sempre que puder fazer algo pelos baixinhos que me deram tanto”, ressalta a apresentadora.

Não é a primeira vez que Xuxa é madrinha. Ainda nos anos 1980, ela estrelou a campanha de vacinação que bateu recordes e foi reconhecida até pela Organização Mundial da Saúde (OMS). “Fui convidada para fazer a campanha nos anos 90, quando a doença ainda não era erradicada. Com a campanha eu pude fazer parte desta grande conquista que foi vacinar 94% das crianças com o conceito ‘gotinha, gotinha e tchau, tchau paralisia infantil’. Fico muito feliz por ter deixado minha sementinha”, relata Xuxa. O último caso de poliomielite registrado no Brasil foi em 1989.

Vacinação em dia

Os baixos índices vacinais apresentados nos últimos anos deixam o Brasil em alerta diante da possibilidade do reaparecimento de doenças que já foram eliminadas. Para Xuxa, é difícil entender por que ainda é preciso fazer campanha para lembrar pais, mães e responsáveis que precisamos cuidar dos nossos filhos vacinando-os. “Vacinar é prevenir que a criança sofra mais tarde. E ninguém que ama uma criança tem que se esquecer de protegê-la, de vaciná-la. Simplesmente é inadmissível termos que lembrar a um responsável que não seja irresponsável, que vacinar é cuidar”, destaca.

E esse discurso é colocado em prática. A filha de Xuxa, Sasha, 20 anos, tem sua carteirinha em dia. “Nunca deixou de tomar nenhuma vacina quando bebê, criança e adolescente. Amo demais minha filha para não a vacinar”, garante Xuxa.

Além disso, a eterna rainha dos baixinhos combate ativamente o discurso antivacina e levanta a bandeira da proteção dos “baixinhos e baixinhas”. Exemplo disso foi o vídeo que postou em suas redes sociais, ainda durante as gravações. Peça que contou com milhares de compartilhamentos, inclusive de personalidades como Ivete Sangalo.

O SUS oferta todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) no Calendário Nacional de Vacinação. Atualmente, são disponibilizadas pela rede pública de saúde, de todo o país, cerca de 300 milhões de doses de imunobiológicos ao ano. São 19 vacinas para combater mais de 20 doenças, em diversas faixas etárias.