Zidane mostra frustração com lista crescente de contundidos no Real Madrid

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 24 de setembro de 2019 as 13:21, por: CdB

O técnico Zinedine Zidane expressou frustração com a lista crescente de jogadores contundidos no Real Madrid nesta temporada.

Por Redação, com Reuters – de Madri

O técnico Zinedine Zidane expressou frustração com a lista crescente de jogadores contundidos no Real Madrid nesta temporada depois que se soube que o zagueiro Ferland Mendy perderá o jogo de quarta-feira do Campeonato Espanhol contra o Osasuna.

Técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane

O Real teve um início de campanha conturbado, já que outros membros do elenco sofreram mais de 10 problemas diferentes até agora.

No caso do francês Mendy, é a segunda lesão muscular que ele sofre desde que deixou o Lyon no verão.

– Isso me aborrece, porque não quero que meus jogadores se machuquem, mas é parte do futebol. Não me preocupa – disse Zidane em uma coletiva de imprensa.

– Espero que seja só uma dessas coisinhas que podem acontecer, porque jogos deste nível exigem muito de você – acrescentou.

– Estou aborrecido por Ferland estar fora de novo porque ele estava jogando bem e feliz de estar aqui. Precisamos ter paciência e deixar que se recuperar.

Zidane, que também ficará sem o atacante Marco Asensio por um período longo devido a uma lesão no joelho, insinuou que existe uma chance de os meio-campistas Luka Modric e Isco estarem recuperados depois de perderem os quatro primeiros jogos do time na liga.

O problema nas costas de Marcelo, que impediu o brasileiro de jogar na semana passada, também pode não ser tão sério quanto se temeu a princípio.

– Eles estão melhorando. Todos os três estão prestes a se unir ao time, e veremos o que fazemos para o jogo (contra o Osasuna).

O francês disse que a equipe técnica não tem culpa dos problemas dos jogadores.

– Toda a equipe de preparação física pensa no que é melhor para os jogadores. Acredito nas pessoas com as quais trabalho – disse.

– Mostramos que sabemos o que estamos fazendo. Trabalhamos bem na pré-temporada e não somos o único time que teve problemas com lesões. Há muitos fatores em jogo.

 Melhor do mundo da Fifa

O argentino Lionel Messi derrotou o zagueiro Virgil van Dijk, do Liverpool, e o atacante Cristiano Ronaldo, cinco vezes vencedor do prêmio de melhor jogador do ano pela Fifa, para levar a premiação pela sexta vez na segunda-feira.

Messi, que ganhou o título do Campeonato Espanhol com o Barcelona na temporada passada e a chuteira de ouro europeia ao marcar 54 gols em 58 partidas em todas as competições, havia conquistado o prêmio da Fifa pela última vez em 2015.

Ele não conseguiu, no entanto, sucesso com a seleção argentina, que perdeu a semifinal da Copa América para o Brasil em julho.

Na eleição da Fifa, o argentino levou a melhor sobre Van Dijk, zagueiro que transformou a defesa do Liverpool rumo à conquista da Liga dos Campeões e que ficou com o prêmio de melhor jogador europeu.

A vitória de Messi na Opera La Scala, em Milão, também marca um retorno ao domínio do meia-atacante argentino e de Cristiano Ronaldo, que só não conquistaram o prêmio uma vez desde 2007.

A co-capitã dos Estados Unidos Megan Rapinoe ganhou o prêmio de melhor jogadora do mundo depois de ajudar seu país a conquistar a Copa do Mundo este ano, considerada um marco no desenvolvimento e expansão do futebol feminino internacionalmente.

– Estou sem palavras – disse ela, que superou a co-capitã norte-americana Alex Morgan e a inglesa Lucy Bronze.

– Foi um ano incrível para o futebol feminino, para aqueles que acabaram de perceber que você está um pouco atrasado para a festa. Foi realmente incrível, fazer parte da Copa do Mundo, o entusiasmo que tivemos foi incrível.

Rapinoe, uma ativista fora de campo que recusou uma possível visita à Casa Branca quando os EUA estavam a caminho do título mundial, disse que os jogadores devem usar seu sucesso para ajudar os outros.

– Peço a todos aqui, emprestem sua plataforma a outras pessoas, compartilhem seu sucesso. Temos uma oportunidade única de usar este jogo para realmente mudar o mundo para melhor. Espero que vocês levem isso a sério, façam alguma coisa, temos um poder incrível.

Juergen Klopp, do Liverpool, foi eleito técnico do ano, enquanto a treinadora da seleção dos EUA, Jill Ellis, levou para casa o troféu entre as mulheres.

O goleiro brasileiro Alisson, do Liverpool, foi eleito o melhor goleiro do mundo.

Em um momento de emoção da cerimônia, a brasileira Silvia Grecco, mãe do garoto palmeirense com deficiência visual Nickollas, conquistou o prêmio Fifa Fan Award, concedido aos torcedores que se destacaram no ano. Durante os jogos do Palmeiras, a mãe narra os lances para o filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *