Projeto da Uerj atende pessoas da terceira idade há mais de 30 anos

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 22 de outubro de 2020 as 14:48, por: CdB

A prática de exercícios físicos está diretamente ligada à qualidade de vida. E, quando o foco é a saúde do idoso, os benefícios são sentidos no corpo e na mente. O projeto “Idosos em Movimento: Mantendo a Autonomia (IMMA)”, do Instituto de Educação Física e Desportos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), realiza há 31 anos esse trabalho com os idosos.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

A prática de exercícios físicos está diretamente ligada à qualidade de vida. E, quando o foco é a saúde do idoso, os benefícios são sentidos no corpo e na mente. O projeto “Idosos em Movimento: Mantendo a Autonomia (IMMA)”, do Instituto de Educação Física e Desportos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), realiza há 31 anos esse trabalho com os idosos.

Idosos em Movimento: projeto da Uerj atende pessoas da terceira idade há mais de 30 anos
Idosos em Movimento: projeto da Uerj atende pessoas da terceira idade há mais de 30 anos

O programa de extensão

O programa de extensão universitária oferece atividades e avaliações físicas regulares gratuitas a pessoas com mais de 60 anos. O IMMA já atendeu centenas de idosos desde quando foi criado, em 1989, pelo professor Alfredo Gomes Faria Júnior. Além de promover a saúde de pessoas da terceira idade, o projeto é, também, um campo de atuação pedagógica e científica para alunos de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado) do curso de Educação Física da Uerj. Atualmente, o IMMA atende duas turmas com 20 idosos cada.

As aulas estão acontecendo de forma on-line por causa da pandemia da covid-19. Em março, as atividades chegaram a ser suspensas por causa do coronavírus, mas, devido à necessidade que os participantes têm de se movimentar, a coordenadora do projeto e professora do curso de Educação Física da Uerj, Flávia Porto, resolveu experimentar o retorno remoto e o resultado tem superado a expectativa.

– Nas aulas on-line, cada um fica na sua casa. Enquanto um aluno da Uerj está ministrando a aula, eu e o restante da equipe orientamos os participantes e o próprio professor para que todos comecem juntos, façam os movimentos adequadamente para minimizar qualquer lesão. Temos um mês de atividades remotas, e os idosos estão muito sincronizados – afirmou.

A estudante Stephanie Camillo, do curso de Educação Física da Uerj e voluntária do IMMA, ressalta que a experiência de ministrar aulas remotas é desafiadora, mas gratificante.

–  Poder voltar com as atividades para os idosos, mesmo que pelo computador, me deixa feliz, pois a resposta deles está sendo muito positiva. É uma experiência única para mim, nunca tinha trabalhado dessa forma e está sendo bem estimulante. É muito importante que eles se mantenham ativos porque existem diversos processos degenerativos que ocorrem decorrentes do envelhecimento, então o corpo e a mente precisam estar em movimento.

Maria dos Prazeres, de 72 anos, que participa do IMMA há 10 anos, comemora o retorno das aulas, mesmo sendo pelo computador.

– O retorno às atividades tem dado um novo brilho à minha vida. Meu corpo precisava, e a minha mente se encheu de esperança. Ver e ouvir a equipe do IMMA, tão dedicada, e rever o grupo é um grande prazer. Um novo caminho se abriu e nós estamos seguindo – disse Maria dos Prazeres.

Os benefícios

Os benefícios também são comprovados pela aluna Maria dos Santos Avelar, de 93 anos.

– Essas aulas são uma bênção porque eu tenho artrose, faço fisioterapia, e as atividades me ajudam muito. Agora, faço tudo on-line, na minha casa, com a orientação dos professores. Isso faz toda a diferença para mim – destacou a idosa.

As aulas on-line são às segundas, quartas e sextas-feiras, às 10h, reunindo alunos, professores, estagiários, coordenadores e voluntários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *