Kim ordena lockdown em Pyongyang e proíbe pesca no mar

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 28 de novembro de 2020 as 11:25, por: CdB

Algumas de outras medidas incluiriam a execução de duas pessoas, uma supostamente responsável pela queda da taxa de câmbio, e de um funcionário-chave em agosto por violar as regulamentações governamentais que restringem as mercadorias trazidas do exterior.

Por Redação, com Sputnik – de Seul

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, está colocando em lockdown vários locais no país, incluindo a capital Pyongyang, e banindo a pesca no mar, afirmou na sexta-feira a agência Associated Press (AP) citando o Serviço de Inteligência Nacional da Coreia do Sul (NIS, na sigla em inglês).

Kim Jong-un ordena lockdown em Pyongyang e proíbe pesca no mar
Kim Jong-un ordena lockdown em Pyongyang e proíbe pesca no mar

Um legislador sul-coreano afirmou, citando os serviços secretos da Coreia do Sul, que o chefe de Estado da Coreia do Norte está tomando medidas drásticas contra a pandemia.

Segundo o NIS teria relatado a legisladores, não só a pesca, mas também a produção de sal do mar foi banida para impedir que seja contaminada com o SARS-CoV-2.

O legislador sul-coreano Ha Tae-keung teria dito, citando o NIS, que o chefe de Estado norte-coreano está demonstrando “irritação excessiva” e tomando “decisões irracionais” quanto à pandemia e seu impacto econômico.

Algumas de outras medidas incluiriam a execução de duas pessoas, uma supostamente responsável pela queda da taxa de câmbio, e de um funcionário-chave em agosto por violar as regulamentações governamentais que restringem as mercadorias trazidas do exterior. Nenhum deles foi identificado.

No entanto, muitas das pessoas relatadas pela Coreia do Sul como “executadas” no seu vizinho do Norte apareceram vivas mais tarde, obrigando a mídia a interpretar os relatos com cautela.

“A agência [NIS] tem um histórico misto na confirmação dos desenvolvimentos na Coreia do Norte, uma das nações mais fechadas do mundo. O NIS disse que não poderia confirmar imediatamente os relatos”, nota a AP.

Kim Jong-un também teria pedido a seus diplomatas no exterior para evitarem passos provocativos ou comentários relacionados aos EUA que possam causar qualquer problema nos laços com Washington. O governo da Coreia do Norte tem mantido silêncio quanto à possível nova administração Biden.

Coreia do Norte contra a pandemia

Em janeiro de 2020, Kim Jong-un fechou as fronteiras e restringiu os movimentos de cidadãos para combater a propagação do novo coronavírus, sem relatar oficialmente um único caso da covid-19.

Em julho, a cidade de Kaesong entrou em lockdown devido a um caso suspeito da doença, após uma pessoa ter atravessado ilegalmente a fronteira. O lockdown foi levantado após três semanas.

Em outubro, a televisão norte-coreana avisou os cidadãos para que permanecessem em casa, por receio de que uma nuvem de “poeira amarela”, que estava soprando da China, pudesse incluir “material tóxico, vírus ou microrganismos patogênicos”. As ruas de Pyongyang estavam alegadamente vazias após o aviso.