Rio irá consolidar unidades de conservação ambiental como destinos turísticos

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 29 de julho de 2019 as 13:58, por: CdB

Atrair visitantes e consolidar as unidades de conservação estaduais como destinos turísticos para experiências ecológicas.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Atrair visitantes e consolidar as unidades de conservação estaduais como destinos turísticos para experiências ecológicas. Este é o objetivo do termo de cooperação assinado pela secretária de estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas), Ana Lúcia Santoro, e pelo secretário de Turismo (Setur), Otavio Leite.

Atualmente, o Rio conta com 11 parques estaduais administrados pelo Inea, órgão vinculado à Seas.

O termo de cooperação une as pastas em prol do reconhecimento das ações sustentáveis desenvolvidas pelos escoteiros, bandeirantes, clubes de desbravadores, clubes de montanhistas, guias de turismo e associações de condutores especializados em ecoturismo e turismo de aventura, e tem o objetivo de investir na manutenção de destinos de ecoturismo e na qualidade da experiência do visitante, em especial nas unidades de conservação estaduais.

Para a secretária Ana Lúcia Santoro, o ecoturismo e o turismo de aventura, quando desenvolvidos de maneira adequada, contribuem para a preservação dos recursos naturais, pois são meios de educação ambiental, e permitem a integração e desenvolvimento econômico das comunidades locais em áreas de preservação, gerando empregos e renda.

– Nosso foco é a sustentabilidade, tanto ambiental quanto econômica das nossas unidades de conservação. Por isso, estamos trabalhando para atrair investidores que queiram aproveitar as oportunidades de negócios que os parques podem oferecer e que entendam que turismo e sustentabilidade ambiental devem caminhar juntos – acrescentou Santoro.

Programa Voluntário Ambiental

De acordo com o documento, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão vinculado à Seas, criará o Voluntário Guardião, no âmbito do Programa Voluntário Ambiental.

Os guardiões participarão de diversas atividades nas unidades de conservação, como ações de educação ambiental, que engloba a realização de pesquisas, palestras e oficinas, além da prestarem informações aos visitantes e promoverem manutenção de trilhas.

Em contrapartida, a Secretaria de Turismo vai divulgar os parques estaduais como destinos turísticos, prospectar novos interessados do setor em participar do Voluntário Guardião, e disseminar as informações das atividades realizadas pelos guardiões.

Os programas

O secretário Otavio Leite destacou os programas que já vêm sendo desenvolvidos nas unidades de conservação estaduais, como o Vem Passarinhar, Vem Pedalar e Vem Caminhar, e o potencial a ser explorado nesses locais de acordo com suas características e vocação regional.

– Os produtos existem. A questão é levá-los ao mercado turístico para cada vez mais pessoas entendam que aqui no estado do Rio temos essas opções – explicou.

Atualmente, o Rio de Janeiro conta com 11 parques estaduais administrados pelo Inea, órgão vinculado à Seas. Abertos ao público, são procurados pelas paisagens e por serem referências para a prática de esportes e atividades de aventura. Trilhas, travessias, ciclismo, escaladas, mergulho e voo livre são apenas alguns exemplos de atividades em que o visitante interage com a biodiversidade e as belezas naturais preservadas do estado do Rio, em cenários ímpares no mundo.

A assinatura do termo de cooperação aconteceu durante a abertura do 1º Seminário Estadual de Turismo de Aventura, no Museu Naval, que contou com a participação do presidente do Detro, Cleber Afonso, do presidente da Associação Carioca de Turismo de Aventura, Fábio Nascimento, comandantes da Marinha e lideranças de diferentes segmentos do turismo fluminense.

Acessibilidade do turismo

O evento promovido pela Setur aborda temas como acessibilidade do turismo na natureza, a segurança para crianças na aventura, e também a certificação de profissionais para uma aventura segura.

O seminário é distando a gestores municipais, associações e operadoras de turismo, guias e estudantes de turismo, representantes de clubes de excursionismo, escoteiros, bandeirantes, desbravadores entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *