Rio: polícia busca identificar criminosos que mataram criança

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 6 de fevereiro de 2018 as 14:07, por: CdB

A criança estava com os pais dentro de um carro, saindo de uma lanchonete. Eles foram abordados por criminosos em Anchieta, na Zona Norte da cidade

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

A Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro instaurou inquérito policial para investigar a tentativa de assalto que resultou na morte de uma criança de 3 anos de idade na madrugada desta terça-feira. Segundo a Polícia Civil, a perícia no local do crime já foi feita e diligências para identificar os autores estão em andamento.

Polícia busca identificar criminosos que mataram criança no Rio

A criança estava com os pais dentro de um carro, saindo de uma lanchonete. Eles foram abordados por criminosos em Anchieta, na Zona Norte da cidade. Os pais tentaram fugir dos criminosos, que atiraram contra o carro em que eles estavam.

A criança morreu e os pais foram levados para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Ricardo de Albuquerque. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o pai, Wesley Lima, de 36 anos, levou um tiro nas costas e foi submetido a uma cirurgia, mas está em situação estável. A mãe, Maria Auxiliadora Marriel, de 21 anos, recusou atendimento e saiu da UPA por conta própria.

Maré

O Comando de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro realiza uma grande operação contra o tráfico de drogas nas 16 favelas que compõem o Complexo da Maré, na zona norte da cidade. Com a operação, 40 escolas foram fechadas na Maré, por medida de segurança.

De acordo com a assessoria da PM, até agora foram feitas três prisões de suspeitos de ligação com o tráfico de drogas, além da apreensão de uma granada e drogas nas regiões do Timbau e no Conjunto Esperança.

Presos

As polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro e agentes da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) continuam as buscas por cinco presos que fugiram do presídio Carlos Tinoco da Fonseca, no município de Campos dos Goytacazes, no norte do estado, no último sábado.

Os foragidos são Anderson Campos da Conceição, de 40 anos; Geovane Gusmão Custódio, de 34; Felipe Rocha Muniz, de 30; Gabriel Cordeiro Campos de Castilho, de 26 e Carlos Henrique da Silva, de 47 anos.

Os detentos trabalhavam na limpeza do presídio. De acordo com as autoridades, a fuga ocorreu após os presos cortarem uma grade de proteção, usando um alicate. Do lado de fora do presídio, um homem em um carro de passeio esperava os detentos e ajudou o grupo na fuga.

Uma equipe da Corregedoria da Seap foi deslocada para Campos para investigar se houve facilitação na fuga dentro do presídio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *