Sobe número de policiais mortos e feridos no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018 as 12:03, por: CdB

O cabo e um sargento foram chamados para cumprir ordem de busca na comunidade Bacia do Éden. O cabo foi baleado na cabeça, no abdome e na perna

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Em pouco mais de um mês, 50 policiais civis e militares foram baleados no Rio de Janeiro. Desses, 16 morreram, sendo dois policiais civis e 14 militares. A vítima mais recente foi o cabo Rafael dos Santos Castro, que morreu durante ação policial em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Rio já tem 16 policiais mortos e 34 feridos neste ano

O cabo e um sargento foram chamados para cumprir ordem de busca na comunidade Bacia do Éden. O cabo foi baleado na cabeça, no abdome e na perna. O sargento, identificado apenas como Alexandre, também foi atingido por um tiro, mas apenas de forma superficial na cabeça.

O Portal dos Procurados, do Disque Denúncia, está buscando informações que levem à prisão dos responsáveis pela morte e pela tentativa de homicídio, pelo telefone/WhatsApp (21) 98849-6099, da Central de Atendimento (21) 2253-1177, e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Bala perdida

Uma jovem de 19 anos foi atingida por bala perdida na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira, por volta das 20h. De acordo com a Polícia Militar; agentes faziam patrulhamento na localidade conhecida como Pantanal, quando foram atacados a tiros por criminosos.

Natacha Aparecida Cruz passava na hora para ir à padaria e foi surpreendida pelo tiroteio. A vítima foi atingida no peito pelo disparo que; segundo a PM, teria sido feito por traficantes.

Moradores socorreram a moça e a levaram para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade de Deus. Lá, ela recebeu os primeiros socorros e; em seguida, foi transferida para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca; onde permanece internada. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o quadro de saúde dela é estável.

Polícia Militar estuda reduzir número de UPPs

O comandante-geral da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro, coronel Wolney Dias, disse na quinta-feira que a corporação estuda reduzir de 38 para 20 o número de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs); mas não informou quais seriam fechadas.

– O caso ainda está em planejamento – disse Dias durante seminário que debateu o planejamento das ações da PM para 2018.

Com a eventual extinção de algumas UPPs, os policiais que trabalham nessas áreas serão deslocados para reforçar as unidades remanescentes.

O estudo será encaminhado à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj); que decidirá sobre a questão.

O programa de segurança pública que deu origem às UPPs começou a funcionar em 19 de dezembro de 2008, quando foi instalada a primeira unidade no Morro Santa Marta, em Botafogo, Zona Sul da capital Fluminense.

Atualmente há 38 UPPs (37 na capital e uma em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense), com 9.543 policiais.

Propostas

Durante o seminário, realizado na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), foram discutidas 80 propostas, das quais 16 vão servir de base para o planejamento operacional da corporação.

As propostas foram encaminhadas ao governador Luiz Fernando Pezão, que vai analisá-las para depois encaminhar o documento à Alerj para debate e discussão no plenário, que irá definir a nova política de segurança pública da Polícia Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *