Soldado é o primeiro PM morto neste ano no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 3 de janeiro de 2018 as 11:25, por: CdB

De acordo com a polícia, uma arma foi roubada na cena do crime. Equipes policiais fizeram uma operação na região do Mutuá para tentar localizar os envolvidos

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O soldado da Polícia Militar do Rio de Janeiro Ivanderson Silva Pinheiro morreu baleado na manhã desta quarta-feira em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro. De acordo com a assessoria de imprensa da PM, o soldado estava em seu carro com outro policial quando criminosos os abordaram e anunciaram um assalto no bairro do Mutuá.

Vítima de assalto, soldado é o primeiro PM morto neste ano no Rio

Segundo a PM, Ivanderson reagiu ao assalto e foi baleado. Em seguida, o carro capotou. Ivanderson morreu no local e o segundo policial conseguiu se esconder depois do capotamento.

De acordo com a polícia, uma arma foi roubada na cena do crime. Equipes policiais fizeram uma operação na região do Mutuá para tentar localizar os envolvidos na morte de Ivanderson, que tinha 38 anos de idade, quatro de corporação e era lotado no Batalhão de São Gonçalo (7º BPM).

Unidades de Polícia Pacificadora

O patrulhamento nas áreas de responsabilidade das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs); encerrou 2017 com 1.360 presos, 419 menores apreendidos e 250 armas recolhidas. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP); o aumento durante o ano dos casos de roubo de cargas no Rio de Janeiro levou a uma mudança no planejamento, para reprimir este tipo de crime.

Do início do ano passado até o domingo, foram recuperadas 198 cargas. A região com o maior número de recuperações foi a das áreas das UPPs Vila Kennedy (com 47 recuperações); na Zona Oeste do Rio; seguida da área do Complexo do Lins (46) e da Camarista/Méier (27); ambas na Zona Norte da cidade.

Grande parte das cargas recuperadas pelas UPPs do Complexo do Lins foi em 15 operações realizadas em dezembro, segundo a coordenação. Além disso, os policiais desarticularam um grande galpão para armazenagem de produtos roubados.

Detalhamento

A prisão de 1.360 pessoas por diversos crimes ocorreu após o trabalho de identificação e captura de criminosos; que se intensificou ao longo do ano. Desse total, 421 eram foragidos do sistema penitenciário. Os 419 menores apreendidos tinham envolvimento em práticas criminosas.

Em relação às 250 armas apreendidas pelas UPPs, havia fuzis, metralhadoras, escopetas, pistolas e revólveres e ainda 211 carregadores e 2412 munições. Também foram recolhidas 109 réplicas idênticas de armas de fogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *