Uber lança serviço de bicicletas elétricas em Londres

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 24 de maio de 2019 as 11:48, por: CdB

A Uber, que abriu capital no início deste mês, expandiu-se para novas áreas ao tentar ampliar sua oferta de negócios.

Por Redação, com Reuters – de Londres/Frankfurt 

A Uber lançou um projeto de serviço de bicicletas elétricas em Londres a partir desta sexta-feira, com 350 bicicletas disponíveis para aluguel em uma parte da capital britânica, um mercado global importante para a empresa.

A Uber lançou um projeto de serviço de bicicletas elétricas em Londres

A Uber, que abriu capital no início deste mês, expandiu-se para novas áreas ao tentar ampliar sua oferta de negócios.

As bicicletas elétricas JUMP já estão disponíveis em várias partes do mundo, incluindo Estados Unidos, Canadá e outras capitais europeias, incluindo Berlim e Paris.

Os usuários em Londres poderão desbloquear uma bicicleta por meio do aplicativo da Uber por 1 libra, com os primeiros cinco minutos da viagem gratuitos. O custo a partir daí é de 0,12 libra por minuto.

Lances de leilão 5G da Alemanha

O leilão de frequências 5G da Alemanha, agora em sua 10ª semana, levantou 6 bilhões de euros em ofertas até agora.

O montante acumulado em um recorde de 405 rodadas de ofertas para os 41 blocos oferecidos excedeu as previsões, enquanto as operadoras se esforçam para garantirem espectro suficiente para oferecerem serviços que permitem desde operação de fábricas inteligentes a acesso super rápido à internet em residências.

A líder de mercado, a Deutsche Telekom, reclamou que o regulador forçou a alta dos preços, oferecendo muito pouco espectro.

A Deutsche Telekom lidera em 13 dos blocos, com a concorrente Vodafone à frente em 12 e a Telefonica Deutschland em oito, de acordo com os resultados do leilão publicados pela Agência Federal de Rede (BNetzA).

A nova entrante 1&1 Drillisch, uma operadora virtual controlada pela United Internet, lidera em oito blocos, enquanto o bilionário e presidente-executivo, Ralf Dommermuth, persegue seu sonho de criar a quarta operadora da Alemanha.

Drillisch e United Internet anunciaram reduções no pagamento de dividendos para terem recursos para continuarem no leilão.

Dirigentes da indústria dizem que os custos inflacionados do leilão prejudicarão a capacidade do setor em investir os bilhões de euros necessários para a construção das redes 5G, como aconteceu em um caro leilão de espectro na Itália realizado no ano passado.

Fabricante de chips ARM interrompe envios para Huawei

A fabricante de chips britânica ARM suspendeu as relações com a Huawei para cumprir com o bloqueio dos Estados Unidos a empresa, o que pode prejudicar a capacidade da empresa de telecomunicações chinesa de fabricar novos chips para seus futuros smartphones.

A Huawei, como a Apple e a Qualcomm, usa ‘blueprints’ da ARM para projetar os processadores que alimentam seus smartphones. Também licencia tecnologia gráfica da empresa sediada em Cambridge, que é de propriedade do SoftBank.

Em outro golpe para a gigante de tecnologia chinesa, o conglomerado japonês Panasonic se juntou na quinta-feira à crescente lista de empresas globais que estão se distanciando da Huawei, segunda maior vendedora mundial de smartphones e maior fabricante de equipamentos de telecomunicações.

A Panasonic, que fabrica componentes usados em smartphones e linhas de montagem, disse que interrompeu o envio de alguns componentes para a Huawei. Mas a empresa japonesa ainda venderá alguns componentes para a Huawei, um ponto que ficou claro em seu site na China.

Mas o movimento da ARM terá um impacto muito maior sobre a capacidade da Huawei para fazer negócios, particularmente no setor de smartphones, onde a empresa chinesa compete com a Samsung para a liderança global. Os designs de chips da ARM contêm tecnologia de origem norte-americana e são a espinha dorsal dos aparelhos Huawei.

Na semana passada, os Estados Unidos impediram a Huawei de comprar produtos fabricados com 25% ou mais de tecnologias ou materiais originados nos Estados Unidos, acusando a empresa de ser um veículo do poder estatal chinês e uma potencial ameaça à segurança nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *