O Brasil, um louco e seus fanáticos

Por Celso Lungaretti – O presidente Jair Bolsonaro está descontrolado desde o constrangedor fracasso das manifestações ultradireitistas do último dia 15, por ele incentivadas (e provavelmente tramadas) como forma de intimidar o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal.

Continue lendo

Malafaia, Edir Macedo e o fedor da Idade Média

Por Rui Martins – Deus acima de tudo – acima da ciência, da inteligência, da lógica, do saber, da literatura, da história. O Deus das fogueiras da Idade Média, das inquisições, das teorias imbecis, do céu, da salvação das almas e do medo do inferno. O Deus dos espertalhões que se aproveitam dos ignorantes, dos simples e dos pobres de espírito.

Continue lendo

Em Berlim, skatista andrógina é prêmio brasileiro

Por Rui Martins – Enquanto o governo Bolsonaro, conhecidoi por sua transfobia, tenta destruir o cinema brasileiro, como denunciou a produtora Sara Silveira, os filmes brasileiros conquistaram a crítica e os expectadores do 70. Festival Internacional de Cinema de Berlim.

Continue lendo

Berlim, filme confirma o racismo brasileiro

Por RuiMartins – A última cena do filme Todos os Mortos, exibido na competição internacional do Festival de Cinema de Berlim, mostra uma dolorosa realidade: muita coisa mudou, a escravatura terminou há mais de um século, porém a sociedade brasileira praticamente mantém a mesma estrutura social racista.

Continue lendo

Berlim, Sara Silveira denuncia ataques

Por Rui Martins – A produtora do filme brasileiro Todos os Mortos, Sara Silveira, denunciou os ataques feitos ao cinema brasileiro pelo presidente Bolsonaro e sua equipe de extrema-direita, na entrevista coletiva para a imprensa, logo após a exibição do filme na Competição do Festival Internacional de Cinema de Berlim.
Rui Martins, do Festival Internacional de Cinema de Berlim:

Continue lendo

Berlim, Johnny Depp ator e militante político

Por Rui Martins – Em Berlim, o ator Johnny Depp surge como um combatente político contra a poluição industrial que afetou gravemente uma população de pescadores, no Japão, mesmo porque é o ator e produtor do filme Minamata, nome da pequena cidade onde a poluição por mercúrio causou mortes e afetou crianças, entre 1951 e 1970.

Continue lendo

Jeremy Irons em Berlim, nem sexista e nem homofóbico

Por Rui Martins – O ator e presidente do júri da principal competição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, Jeremy Irons, aproveitou a entrevista coletiva do júri com a imprensa, para corrigir a impressão deixada, em outras entrevistas no passado, e que voltaram a circular, negando ser sexista e homofóbico.

Continue lendo