Justiça amplia multa à Vale mas, até agora, ninguém foi preso

O Ministério Público de Minas Gerais, que solicitou o novo bloqueio à Justiça, informou neste domingo que o dinheiro bloqueado nesta ação se soma a outros R$ 5 bilhões bloqueados para a reparação de danos ambientais provocados pelo rompimento da barragem. Nenhum dos diretores da Vale, até agora, foi preso.

Continue lendo