Com Trump ou Biden, China será pedra no sapato dos EUA, diz Krugman

Krugman acredita que a América Latina permanecerá invisível aos EUA, com Trump ou Biden

Sobre a relação dos EUA com a América Latina, o economista Paul Krugman – vencedor do prêmio Nobel – diz não ter ideia clara de como as coisas podem evoluir nos próximos anos, mas sugere que a tendência é que a região continue tendo baixa relevância na pauta do país norte-americano, independentemente do curso tomado nas eleições de novembro. A China, no entanto, permanece em foco.

Continue lendo

Tesouro registra mais resgates do que investimentos durante a crise

Nas recompras (resgates antecipados), também predominaram os títulos indexados à taxa Selic, que somaram R$ 1,11 bilhão (56,62%). Os títulos remunerados por índices de preços (Tesouro IPCA+, Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais e Tesouro IGP-M+ com Juros Semestrais) totalizaram R$ 597,45 milhões (30,36%), os prefixados, R$ 256,28 milhões (13,02%).

Continue lendo

Inflação será analisada em cenário único, a partir de dezembro deste ano

Segundo a autoridade monetária, esse procedimento é usual na experiência internacional de bancos centrais e “permitirá aprofundar o foco na análise econômica das projeções, tornando o documento mais simples e efetivo”. Ainda que essa passe a ser a diretriz geral, o BC não excluiu a possibilidade de publicar cenários alternativos, considerando outras hipóteses para o câmbio e variáveis relevantes.

Continue lendo

Ata do BC indica que taxa de juros permanece, este ano, no piso atual

O Copom avaliou que as condições para a manutenção do ‘forward guidance’ seguem satisfeitas. O comitê considera que as expectativas de inflação, assim como as projeções de inflação de seu cenário básico, encontram-se significativamente abaixo da meta de inflação para o horizonte relevante de política monetária; o regime fiscal não foi alterado.

Continue lendo

Preços disparam, apesar da recessão que leva o país ao desespero

Embora o país viva, tecnicamente, uma recessão, o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) passou a subir 4,57% na segunda prévia de setembro, ante alta de 2,34% no mesmo período do mês anterior. O movimento reflete a aceleração contínua da inflação ao produtor, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) disparou a 6,36%, no período

Continue lendo

Atos de Bolsonaro atingem equipe econômica abaixo da linha d’água

O generalato, aliados ao ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, já constata que o superministro encontra-se à deriva, faz algum tempo. Ou Guedes se enquadra à visão de seus adversários ou terá colado, à testa, o atestado de opositor do Palácio do Planalto, o que, no nível de compreensão dos bolsonaristas, significaria ser chamado de ‘comunista’, como se fosse um palavrão.

Continue lendo

Economia recalibra queda do PIB diante atuais resultados negativos

A perspectiva para o PIB seguiu inalterada apesar de o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, ter pontuado recentemente que ela seria revisada neste mês. Em nota, a Secretaria de Política Econômica (SPE) avaliou que os resultados do segundo trimestre reduziram a variância das projeções trimestrais para os preços.

Continue lendo

A recessão no Brasil se agrava, mas preços disparam nos supermercados

Para o Produto Interno Bruto (PIB), os economistas consultados passaram a prever uma contração de 5,11% este ano, contra recuo de 5,31% estimado na semana anterior. Para 2021 permanece a expectativa de crescimento de 3,50% da economia. A pesquisa semanal com uma centena de economistas mostrou ainda que a taxa básica de juros deve permanecer no atual patamar de 2,0% ao final do ano.

Continue lendo