Um íncubo chamado Brasil

O indigente mental que se apresenta como presidente de nossa infeliz República apressou-se a declarar que não iria estender a referida ajuda

Por António Paixão – Não foi um pesadelo. Foi a mera constatação da realidade na última semana. De fato, como já havia bem observado pelo meu ilustre colega, o poeta Carlos Drummond de Andrade, um “pesadelo é a realidade sem censura”.

Continue lendo

Para além das despesas com juros

Por Paulo Kliass – Passado o período da ressaca provocada pelos resultados das eleições municipais, as atenções se voltam novamente para os aspectos da continuidade das diferentes áreas da política do governo Bolsonaro.

Continue lendo

O Brasil que saiu das urnas em 2020

Por Bernardo Gomes – As primeiras análises das eleições municipais de 2020 no Brasil, mostraram a direção em que o eleitorado caminhou logo após o tsunami de extrema-direita que elegeu Bolsonaro e seus aliados nas eleições nacionais de 2018.

Continue lendo

Brasileiro não pode ser premiado

Por Paulo Nogueira Batista Jr. – Nelson Rodrigues já dizia que o brasileiro é um pobre e indefeso ser, um Narciso às avessas, que cospe na própria imagem. O brasileiro ostenta tranquilidade, gosta de celebrar, cultiva a alegria. É a sua superfície.

Continue lendo

A saga de um sertanejo em terras alentejanas

Como que ouvindo o chamado, eis que para surpresa de todos aparece em carne e osso, sorridente, o tal Jorge, secretário político do Comitê local do PCP

Por Luciano Siqueira – Nosso destino era Beijin, China, com breve escala em Lisboa. Tempo disponível para uma esticada até Serpa, pequena cidade pertencente ao distrito de Beja, no Alentejo, governada pelo Partido Comunista Português.

Continue lendo

CEITEC: privatização criminosa

Por Paulo Kliass – O Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (CEITEC), empresa estatal criada em 2008 para atuar no ramo de semicondutores e áreas correlatas, é o alvo de Paulo Guedes e equipe econômica para próxima privatização.

Continue lendo

Austeridade fiscal contra os Direitos Humanos

Por Júlio Nascimento – Desde a década de 1990, com a ascensão do neoliberalismo, o Brasil se torna um epicentro de construção de políticas econômicas que impacta em restrições ao objetivo de orçamento público adequado para os direitos sociais, como a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e o Teto de Gastos que, em essência, são políticas de austeridade fiscal.

Continue lendo