Presidente, quando o brasileiro mergulha no esgoto ele morre

Nas favelas brasileiras, o esgoto corre a céu aberto, com a transmissão de doenças letais

Por Agostinho Vieira – A média de internações nos últimos anos cinco anos, apenas por conta dessas doenças, supera a casa das 300 mil. O que obrigou o Sistema Único de Saúde (SUS) a gastar mais de R$ 1 bilhão em tratamento. Já o número de pessoas afastadas do trabalho por causa da falta de saneamento chega a 700 mil.

Continue lendo