Assinaturas digitais elevam expectativa de faturamento do New York Times

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Tablet & Celulares, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019 as 16:21, por: CdB

Enquanto o diário norte-americano NY Times amplia sua versão digital, na contramão da tendência mundial de progressiva extinção das edições impressas, o diário carioca Jornal do Brasil passa por dificuldades para pagar os salários dos jornalistas, um ano após retornar com a versão em papel.

 

Por Redação, com Reuters – de Nova York, EUA, e Rio de Janeiro

 

O diário norte-americano New York Times, um dos maiores do mundo, superou expectativas para lucro e receita nos últimos três meses do ano passado, apoiado em adesão de 265 mil assinantes digitais, maior salto trimestral desde o período após as eleições de 2016.

O NY Times investe, pesadamente, na venda de assinaturas para a edição digital
O NY Times investe, pesadamente, na venda de assinaturas para a edição digital

O NY Times afirmou que agora projeta ter 10 milhões de assinantes em 2025 ante 4,3 milhões atualmente. As ações do jornal de 167 anos disparavam quase 11% nesta quinta-feira após os resultados.

A receita da companhia com publicidade digital subiu 22,8%, para US$ 103,4 milhões no trimestre, enquanto a receita com publicidade impressa caiu 10,2%. Contra uma onda de companhias de mídia digital como Vice Media e BuzzFeed, que decidiram demitir pessoal para reduzirem custos, o presidente-executivo do NYT, Mark Thompson, afirmou que o jornal vai investir mais, e não menos, em reportagem.

— Como vamos fazer para cumprir com este objetivo? Em primeiro lugar, com jornalismo — disse Thompson. A receita dos produtos de assinatura digital do jornal, subiu 9,3% no trimestre, para 105,3 milhões de dólares no trimestre.

Em dificuldades

Em carta do Sindicato dos Jornalistas aos gestores do diário carioca Jornal do Brasil (JB) os profissionais que atuam na redação avisaram que estão em estado de greve por não haver recebido os salários de dezembro de 2018 e janeiro de 2019.

Na contramão da tendência internacional de progressiva extinção das edições impressas, o JB passou a ser impresso nas gráficas do diário conservador carioca O Globo, há um ano, após a interrupção da edição em papel por mais de cinco anos.

Leia, adiante, os principais trechos da carta:

Prezado Senhor,

Os jornalistas do Jornal do Brasil, reunidos nesta data em assembleia na sede do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do rio de Janeiro, deliberaram iniciar o Estado de Greve, tendo em vista o atraso do pagamento dos salários dos meses de dezembro de 2018 e janeiro de 2019 e o não cumprimento da Convenção Coletiva 2019, celebrada entre este Sindicato e o Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Município do Rio de Janeiro.

Na mencionada assembleia ficou decidido ainda que os trabalhadores aguardarão até o próximo dia 11 de fevereiro, às 18 horas, o pagamento integral dos salários atrasados e o cumprimento da Convenção Coletiva 2018. Caso a empresa não cumpra as deliberações da assembleia, os jornalistas irão realizar uma paralisação de 12 horas.

Na expectativa de que essas decisões possam ser encaminhadas da melhor forma possível, atendendo aos interesses, tanto dos jornalistas, quanto da empresa que nela trabalham, colocamo-nos às disposição para quaisquer tratativas que se fizerem necessárias“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *