Bolsonaro é comparado a Collor de Mello e ‘vai afundar’, prevê ex-presidente

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado domingo, 10 de maio de 2020 as 16:51, por: CdB

Afastado da presidência em 1992, o hoje senador Collor de Mello (PTC-AL) exerceu algum poder mediúnico, no Twitter, ao afirmar que Bolsonaro corre o risco de ser afastado do cargo, ao comentar se passeio de jet ski, em um dia fatídico para o país.

Por Redação – de Brasília

O passeio de jet ski, na véspera, em meio à pandemia do novo coronavírus e no dia em que o país registrava 10 mil mortos pela covid-19, vai custar caro ao presidente Jair Bolsonaro, segundo previu, neste domingo, o senador Fernando Collor de Mello. O ex-presidente da República, que renunciou ao cargo após ameaça de um processo de impedimento, avaliou que a queda do mandatário neofascista está próxima.

Com um segurança na garupa, Bolsonaro saiu para um passeio de jet ski, no Lago Paranoá, no dia marcado por 10 mil mortes pela covid-19, no país
Com um segurança na garupa, Bolsonaro saiu para um passeio de jet ski, no Lago Paranoá, no dia marcado por 10 mil mortes pela covid-19, no país

Modo Collor

Afastado da presidência em 1992, o hoje senador Collor de Mello (PTC-AL) exerceu algum poder mediúnico, no Twitter, ao afirmar que Bolsonaro corre o risco de ser afastado do cargo, ao comentar se passeio de jet ski, em um dia fatídico para o país:

“Bolsonaro imita Collor.
10 mil mortos por Coronavirus e o IMPEACHMENT que se aproxima
O presidente @jairbolsonaro aproveitou a tarde deste sábado 09/05/2020 para andar de jet ski no lago Paranoá, em Brasília.
Modo @Collor de governar e agora fica mais claro que vai cair”, escreveu Fernando Collor

“Se continuar assim, vai afundar!!”, acrescentou.