Brasil bate recorde sul-americano, mas não avança no revezamento misto

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 30 de julho de 2021 as 13:46, por: CdB

No primeiro dia do atletismo na Olimpíada de Tóquio, o revezamento 4×400 metros misto brasileiro (Anderson Henriques, Tiffani Marinho, Tabata Vitorino e Pedro Burmann) bateu o recorde sul-americano, mas não se classificou para as finais da competição. 

Por Redação, com ABr – de Tóquio

No primeiro dia do atletismo na Olimpíada de Tóquio, o revezamento 4×400 metros misto brasileiro (Anderson Henriques, Tiffani Marinho, Tabata Vitorino e Pedro Burmann) bateu o recorde sul-americano, mas não se classificou para as finais da competição. As competições de atletismo estão sendo disputadas no Estádio Olímpico de Tóquio, na capital japonesa.

O revezamento 4×400 misto de atletismo estreiou em Jogos Olímpicos nesta atual edição do evento

Com o tempo de 3min15s89, o Brasil encerrou a participação na 12ª posição, entretanto apenas os oito melhores colocados avançaram. O revezamento 4×400 misto de atletismo estreiou em Jogos Olímpicos nesta atual edição do evento.

No arremesso de peso feminino, o Brasil foi representado por Geisa Arcanjo. A paulista, de 29 anos, ficou na 15º colocação na classificatória. Esta posição não lhe deu a oportunidade de avançar à final. No seu primeiro arremesso, ela alcançou 16,46 m, entretanto queimou os dois outros. Esta é a terceira participação de Geisa em Jogos Olímpicos, ela competiu em Londres-2012 e Rio-2016.

No salto triplo feminino, a mineira Núbia Soares terminou na 17ª colocação na classificatória. Como somente as 12 melhores classificadas avançavam, ela não conseguiu ir adiante. Na primeira tentativa, ela queimou. Em seguida, Núbia obteve 14,04m no segundo salto e 14,07 na terceira e última oportunidade.

Vôlei de praia

A dupla brasileira de vôlei de praia Evandro e Bruno Schmidt venceu, de virada, nesta sexta-feira, os poloneses Bryl e Fijalek, com parciais de 19/21, 21/14 e 17/15. O confronto foi realizado no Parque Shiokaze, na capital Tóquio. Com este triunfo, eles asseguraram a classificação para as oitavas de final na Olimpíada.

Os adversários na próxima fase do torneio olímpico serão definidos após os jogos de outras seleções. A fase de grupos encerrará na madrugada deste sábado.

No primeiro set, apesar do equilíbrio, os europeus levaram a melhor. Os brasileiros chegaram a abrir três pontos de vantagem (10 a 7), porém Bryl e Fijalek reagiram e viraram o jogo (14 a 13). Evandro e Bruno não se deram por vencido e voltaram a ficar à frente no placar (18 a 17). Quando parecia que a dupla brasileira já havia passado pelo pior, cedeu a vitória para o adversário, perdendo por 21 a 19.

Já no segundo set, o Brasil começou com mais desenvoltura e conseguiu cinco pontos de diferença (10×5). Em seguida, os brasileiros foram ainda mais assertivos, fazendo 15 a 6. Esta superioridade seguiu até o final, encerrando esta etapa em 21 a 14 a favor do país.

O terceiro set foi bastante emocionante. Do início ao fim, as equipes se alternavam na frente no placar. A maior diferença foi de dois pontos, que rapidamente era sacada por quem estava perdendo. O desfecho foi positivo para Evandro e Bruno Schmidt, que venceram por 17 a 15.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code