Comentário de Bolsonaro sobre primeira-dama foi desrespeitoso, diz Macron

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 26 de agosto de 2019 as 11:37, por: CdB

As mulheres brasileiras devem ter vergonha do presidente Jair Bolsonaro, disse o presidente francês, Emmanuel Macron, nesta segunda-feira.

Por Redação, com Reuters – de Paris

As mulheres brasileiras devem ter vergonha do presidente Jair Bolsonaro, disse o presidente francês, Emmanuel Macron, nesta segunda-feira, revidando depois que o presidente brasileiro zombou de sua esposa no Facebook.

Presidente Emmanuel Macron e sua esposa, Brigitte Macron

Os líderes têm brigado nas últimas semanas, com Macron culpando Bolsonaro pelos incêndios na Amazônia e acusando-o de mentir sobre sua política de mudança climática.

Bolsonaro respondeu no domingo a um post no Facebook que comparava a aparência de sua esposa Michelle, 37, com a esposa de 66 anos de Macron, Brigitte.

– Não humilha cara. Kkkkkk – escreveu Bolsonaro em um comentário amplamente criticado como sexista.

Questionado sobre o incidente em uma entrevista coletiva em Biarritz, onde os líderes do G7 estão reunidos para uma cúpula, Macron disse que os comentários são “extremamente desrespeitosos” para com sua esposa.

– As mulheres brasileiras provavelmente estão com vergonha de seu presidente.

Bolsonaro e Macron começaram a trocar farpas depois que o presidente francês comentou no Twitter sobre o aumento das queimadas na Amazônia, irritando seu colega brasileiro.

– Nossa casa está queimando. Literalmente – escreveu Macron, na ocasião. Posteriormente ele acusou Bolsonaro de mentir sobre seus compromissos em combater as mudanças climáticas.

Em julho, Bolsonaro cancelou uma reunião com o ministro das Relações Exteriores francês Jean-Yves Le Drian – ele preferiu cortar o cabelo em vez disso.

Regulamentações ambientais

Desde que assumiu o cargo em janeiro, Bolsonaro criticou a aplicação das regulamentações ambientais no Brasil e anunciou intenções de desenvolver a região amazônica, onde o desmatamento da maior floresta tropical do mundo por madeireiros, fazendeiros e especuladores aumentou este ano.

Não é a primeira vez que Bolsonaro é acusado de fazer comentários sexistas ou machistas. Antes de assumir a Presidência, ele chegou a comentar que havia tido quatro filhos homens e, na quinta vez, deu “uma fraquejada” e teve uma filha mulher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *