Estado Islâmico assume autoria de atentado suicida no Afeganistão

Arquivado em: Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 21 de março de 2018 as 10:36, por: CdB

O atentado, no qual ficaram feridas 52 pessoas, aconteceu por volta das 12h local (4h30 em Brasília), entre a Universidade de Cabul e o Hospital Aliabad, contra um grupo de pessoas que iriam celebrar o ano novo

Por Redação, com EFE – de Cabul:

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu, nesta quarta-feira, a autoria do atentado suicida praticado em Cabul contra as celebrações do primeiro dia do ano novo afegão, no qual morreram pelo menos 29 pessoas, segundo comunicado divulgado na rede social Instagram.

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu, nesta quarta-feira, a autoria do atentado suicida praticado em Cabul

Em breve nota, cuja veracidade não pôde ser verificada; o grupo identifica o agressor; como Talha al Bishaurie acrescenta; que detonou um colete de explosivos em meio a um grupo de infiéis que celebravam o Nawroz, o ano novo.

O atentado

O atentado, no qual ficaram feridas 52 pessoas, aconteceu por volta das 12h local (4h30 em Brasília); entre a Universidade de Cabul e o Hospital Aliabad; contra um grupo de pessoas que iriam celebrar o ano novo em um templo da região; disse o porta-voz do Ministério de Interior afegão Nasrat Rahimi.

O grupo era formado principalmente por jovens.

Segundo o comunicado do grupo terrorista, a explosão deixou mais de 100 vítimas; entre mortos e feridos.

No último sábado, três civis morreram e outros quatro ficaram feridos num ataque suicida dos talebãs com carro-bomba perpetrado nas imediações de um parque industrial em Cabul.

Segurança de Israel

Um segurança israelense morreu devido aos ferimentos sofridos durante um ataque com faca na Cidade Velha de Jerusalém no domingo; realizado por um agressor identificado por Israel como um palestino.

O agressor foi morto a tiros pela polícia no local, informou um porta-voz da polícia.

Foi o segundo ataque contra israelenses em Jerusalém e na Cisjordânia ocupada em três dias; e um sinal do aumento das tensões na região.

– É com profundo pesar que anunciamos que o homem ferido morreu devido às lesões; apesar da ressuscitação e dos esforços para preservar sua vida – escreveu a porta-voz do Centro Médico Shaare Tzedek de Jerusalém em uma mensagem de texto breve enviada aos repórteres.

A vítima foi Adiel Colman, que tinha cerca de 30 anos e era pai de quatro filhos; disse o porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld. Ele morava em Kohav Hashahar; um assentamento da Cisjordânia.

O porta-voz do serviço de ambulância israelense Magen David Adom disse que Colman foi esfaqueado várias vezes na parte superior do corpo; e que estava em estado grave quando foi levado ao hospital.

A agência de segurança israelense Shin Bet identificou o suspeito como Abdel Rahman Bani Fadel; palestino de 28 anos e pai de dois filhos do vilarejo de Akraba; próxima da cidade de Nablus, também na Cisjordânia ocupada.

O incidente ocorreu na esteira de um ataque cometido na sexta-feira na Cisjordânia no qual os militares de Israel disseram que um motorista palestino atropelou e matou dois soldados israelenses que protegiam uma estrada próxima de um assentamento judeu.

As tensões

As tensões vêm crescendo em Jerusalém desde que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump; reconheceu a cidade como a capital de Israel em 6 de dezembro. A cidade está em estado de alerta elevado antes do feriado da Páscoa judaica, no final de março; e das festividades do mês que vem que marcarão os 70 anos da fundação do Estado judeu.

Rosenfeld disse que se acredita que uma faca encontrada no local do ataque de domingo foi a arma usada pelo agressor.

Um comandante do alto escalão da polícia disse aos repórteres no local que policiais posicionados nas proximidades correram ao cenário da agressão e balearam o suspeito.

– Policiais que estavam a cerca de 150 metros do local ouviram gritos; eles reagiram rapidamente, chegando logo ao incidente; e conseguiram neutralizar o agressor – disse o comandante Haim Shmuely.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *